quarta-feira, 16 de maio de 2018

Robert Mandel – “F/X - Efeitos Mortais” / “F/X”


Robert Mandel – “F/X - Efeitos Mortais” / “F/X” 
(EUA – 1986) – (109 min./Cor) 
Bryan Brown, Brian Dennehy, Diane Venora. 

Robert Mandel assina um filme policial incontornável no género ao acompanharmos a história de um homem do cinema técnico de efeitos especiais que um dia é contratado pela polícia para simular o assassinato de um perigosos mafioso que se encontra sobre custódia policial. “Rollie” Tyler vive uma relação perfeita com a actriz de cinema Ellen Keith (a inesquecível Diane Venora, que nos foi dada a conhecer por Clint Eastwood em “Bird”), que continua a ser surpreendida com os efeitos especiais que ele possui no seu apartamento. 

Ao acompanharmos os efeitos especiais que Rolland Tyler (um fabuloso Bryan Brown) vai construindo para o cinema e ao vermos como tudo se processa e funciona, percebemos que estamos perante uma verdadeira lição de cinema nesta área específica, mas quando ele é vitima de atentado pela própria policia depois de ter cumprido o seu contrato com as forças policiais, percebemos que estamos perante uma teia de interesses bem urdida e então ficamos a conhecer o inconformado Tenente Leo McCarthy (o sempre brilhante Brian Dennehy), que prendera o mafioso Nicholas DeFranco (Jerry Orbach) e não acredita nos factos que lhe são apresentados. 

A forma genial como Robert Mandel constrói este “F/X – Efeitos Mortais”, fica na memória de qualquer cinéfilo, que ao longo do filme, está constantemente a ser surpreendido pelos acontecimentos. O sucesso da película foi de tal ordem, que deu origem a um segundo filme, “F/X2” / “F/X – Eeitos Mortais 2” , realizado por Richard Franklin cinco anos depois, com os mesmos protagonistas, Bryan Brown e Brian Dennehy, assim como uma série de televisão surgida 10 anos depois, em 1996, e que irá ter duas temporadas repletas de sucesso. Ao revermos o primeiro “F/X – Efeitos Mortais” redescobrimos a magia do cinema repleta de emoção e magia, que só a Sétima Arte proporciona! 

Rui Luís Lima

Sem comentários:

Enviar um comentário