domingo, 13 de maio de 2018

Nunnally Johnson – “A Viúva Negra” / “Black Widow”


Nunnally Johnson – “A Viúva Negra” / “Black Widow” 
(EUA – 1954) – (95 min./Cor) 
Ginger Rodgers, Van Heflin, Gene Tierney, George Raft. 

Quando nos dias de hoje se fala em Ginger Rodgers, a primeira imagem que vem à nossa memória são os musicais com Fred Astaire, mas o que poucos sabem é que a actriz odiava os musicais, ela gostava era de papéis dramáticos, mas os célebres contratos dos sete anos, que então vigoravam nos Estúdios obrigaram-na a adiar a sua ambição. Recorde-se que foi a actriz Olivia de Havilland que liderou a luta contra essa cláusula, que viria a sair vencedora, passando os actores a terem também direito a uma palavra. 

Neste fabuloso filme rodado em Technicolor e usando o grande écran para explorar de forma perfeita o drama que se desenrola, iremos encontrar Ginger Rodgers a dar vida a uma dessas estrelas famosas e caprichosas da Broadway, que está habituada a manipular tudo e todos e se este filme de Nunnally Johnsson é a cores, ele no entanto filia-se nessa categoria do film noir. Recorde-se que Nunnally Johnsson foi um dos maiores argumentistas de Hollywood (“Vinhas da Ira”, realizado por John Ford, entre outros “pictures”), tendo também realizado algumas películas, sendo esta “Black Widow” o seu segundo trabalho como realizador. 

A história de uma jovem, cujo passado se desconhece, mas que tem aspirações a escritora, termina por cativar todos aqueles que a conhecem, desde dois irmãos de Boston, com dinheiro, até um famoso produtor da Broadway (Van Heflin), casado com uma famosa estrela (Gene Tierney), até essa estrela das festas chamada “Lottie” Marin (Ginger Rodgers), tal como o seu marido (Reginald Gardiner). 

Um dos aspectos bem interessantes deste extraordinário filme, realizado por Nunnally Johnson, prende-se com o facto de o narrador ser o produtor da Broadway (estejam atentos) e uma das curiosidades deste filme é precisamente o facto de encontrarmos o actor George Raft a interpretar a figura do detective. Recorde-se que George Raft se cansou de tal forma de interpretar o papel de gangster no cinema, que passou a recusar os papéis, que foram aproveitados por um actor chamado Humphrey Bogart, tornando este bastante conhecido. 

“A Viúva Negra” / “Black Widow” de Nunnaly Johnson é um magnífico “film noir”, a cores, que nos prende ao écran do primeiro ao último minuto, devido a um argumento fabuloso e a uma realização de alto nível: assim se fazia o cinema clássico! 

Rui Luís Lima

Sem comentários:

Enviar um comentário