domingo, 13 de agosto de 2017

Steven Spielberg – “Parque Jurassico” / “Jurassic Park”


Steven Spielberg – “Parque Jurassico” / “Jurassic Park”
(EUA – 1993) – (127 min. / Cor)
Sam Neil, Laura Dern, Jeff Goldblum, Richard Attenborough, Samuel L. Jackson.

No início da década de noventa, do século xx, a Academia de Hollywood reconhecia em Steven Spielberg um excelente “movie-maker” e um fabricante perfeito de “Blockbusters”, mas para ela o mago ainda não tinha chegado ao “ponto desejado” para ser reconhecido pelos seus membros. Como todos sabemos as decisões da Academia produzem sempre polémicas e basta citar o caso de Alfred Hitchcock, que nunca recebeu o Óscar para o Melhor Realizador enquanto esteve em actividade no meio cinematográfico, para ficar tudo dito e se falarmos nesse “maverick” chamado Orson Welles, então talvez a tinta se gaste por aqui….


Mas Steven Spielberg também achava que ainda não tinha chegado o momento para colocar a Academia entre a espada e a parede e ao adaptar o romance de Michael Crichton, “Jurassic Park”, decide levar ao grande écran a aventura dos dinossauros, através da história de cientistas que a partir de ADN tirado de insectos, que continha no seu interior sangue de dinossauro, devidamente preservado, têm a ambição de construírem um Parque Temático, no qual fosse possível ver como os famosos dinossauros, dominavam a face da terra.


Apostando, mais uma vez, na “Industrial Light and Magic” nos efeitos especiais, Steven Spielberg constrói um filme que se irá tornar no “Blockbuster” mais que perfeito, criando uma verdadeira história de terror provocada por cientistas, que perdem o controlo dos elementos que manipulam, ao mesmo tempo que mais uma vez o vector familiar, sempre tão característico dos seus filmes, surge em perfeita “harmonia”, com os elementos do período Jurássico.


Steven Spielberg com “Parque Jurássico” / “Jurassic Park” irá triunfar nas bilheteiras, mas a sua película seguinte iria mudar para sempre, a leitura que certa crítica de cinema fazia dos seus filmes, ao mesmo tempo que a Academia de Hollywood iria ser obrigada a dar a “mão à palmatória”, após a feitura e o sucesso estrondoso de “A Lista de Schindler” / “Schindler’s List”, a todos os níveis.

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Ao rever este filme em dvd, verifiquei que ele continuava a transmitir o mesmo fascínio de quando o vi pela primeira vez no cinema.
      Desejo-lhe uma boa semana.
      Boa noite!

      Eliminar