sábado, 20 de maio de 2017

Ron Howard – “Cocoon – A Aventura dos Corais Perdidos” / “Cocoon”


Ron Howard – “Cocoon – A Aventura dos Corais Perdidos” / “Cocoon”
(EUA - 1985) – (108 min. / Cor)
Don Ameche, Brian Dennehy, Steve Guttenberg, Jessica Tandy, Tyrone Power Jr.

Não me recordo do Ron Howard nas séries de TV, mas lembro-me muito bem dele no filme de George Lucas "American Graffiti" / "Nova Geração", mas que título!!!!
Na verdade nunca poderemos esquecer que Ron é o responsável por aquela película intitulada "Far and Away" / "Horizonte Longínquo" em que Tom Cruise até consegue ressuscitar para viver ao lado da sua amada Nicole! Alguém aqui ao lado está-me a dizer que o Howard até já ganhou o Oscar com "A Beautiful Mind" / “Uma Mente Brilhante”, pois é verdade e Alfred Hitchcock nunca recebeu nenhum Oscar pela realização, mas adiante senão não falo ao que me trouxe até aqui. Ron Howad também é o responsável por aquele quarteto de “movies”, constituído pelo pouco conhecido "EdTV", que merece ser (re)visto à luz do nosso quotidiano; o remake de "Ransom" / "Resgate" com um Mel Gibson em boa forma; o já esquecido "Apollo 13" (porque será que não ficou na memória de ninguém?) e por fim aquele que é uma das suas películas mais interessantes, "The Paper" / "Primeira Página", com um elenco maravilha constituído por Michael Keaton, Glen Close, Robert  Duvall e Marisa Tomei e mais uma vez este palavreado todo para chegarmos a "Cocoon".


Ron Howard, em "Cocoon", relata-nos a história de extraterrestres (os antigos senhores de Atlântida) que regressam ao planeta Terra para virem buscar aqueles que não partiram dez mil anos antes. Evidentemente que este regresso implica o inevitável romance entre dois seres de sistemas diferentes (*), ao mesmo tempo que instaura indirectamente o rejuvenescimento nos habitantes de um lar para a terceira idade, terminando todos por partir para a eternidade.
Ao vermos "Cocoon", a memória recorda-se dos "movies" de Steven Spielberg "Encontros Imediatos de Terceiro Grau." / “Close Encounters of the Third Kind”, "E.T – O Extra-Terrestre" / “E.T. the Extra-Terrestrial” e o episódio para "No Limiar da Realidade" / “Twilight Zone” e verificamos que as situações mágicas oferecidas por Ron Howard em "Cocoon" já tinham sido encenadas cinematograficamente. No entanto a magia de Steven Spielberg reside na memória da ficção científica/terror dos anos 40/50, da qual ele é um dos herdeiros.


Um actor extraordinário chamado Brian Dennehy

De qualquer forma, "Cocoon" oferece-nos imagens, com a ajuda preciosa da "Light & Magic" de George Lucas , que dificilmente esqueceremos e Ron Howard assina nesta obra um dos seus melhores trabalhos a par de "Mar de Chamas" / “Backdraft”.
"Cocoon – A Aventura dos Corais Perdidos" obteve um Oscar para os melhores efeitos visuais e Don Ameche recebeu a estatueta para o melhor actor secundário, reconhecimento da sua longa carreira ao serviço da Sétima Arte.
"Cocoon" é um filme para todas as gerações e merece, sem dúvida, uma nova visita de todos nós!

(*) Ah! Se Hollywood tivesse permitido esse romance proibido do "Planeta dos Macacos", mas o Tim Burton lá deixou a sequência "perdida" na sala de montagem.