sexta-feira, 19 de maio de 2017

Budd Boetticher – “Têmpera de Herói” / “Buchanan Rides Alone”


Budd Boetticher – “Têmpera de Herói” / “Buchanan Rides Alone”
(EUA – 1958) – (78 min. / Cor)
Randolph Scott, Craig Steven, Barry Kelly, Tol Avery, Peter Kelly.

Budd Boetticher nasceu em Chicago em 1916 e ao contrário do que sucede geralmente, não teve como primeira profissão um trabalho na Sétima Arte, mas sim toureiro no México, percebendo-se assim o seu desejo, quando já tinha abraçado a profissão de cineasta, de realizar a película “Azzuza”, sobre a vida e a arte de um dos mais célebres toureiros mexicanos.
E se John Ford nos ofereceu esse actor chamado John Wayne nos seus “westerns”, já Budd Boetticher elegeu como seu alter-ego o actor Randolph Scott, que protagonizou inúmeros “westerns”, um género no qual o cineasta investiu todo o seu saber, embora também tenha abordado o filme de gangsters de forma sublime, em “The Raise and Fall of Legs Diamond”.


Em “Tempera de Herói” / “Buchanan Rides Alone”, mais uma vez iremos descobrir Randolph Scott no protagonista, numa história em que iremos conhecer Tom Buchanan, um homem pacífico e honesto, que apenas pretende regressar ao Texas, depois de ter andado pelo Oeste ao longo dos anos, conduzindo manadas, embora também tenha dado o seu contributo ao lado das forças revolucionária mexicanas, mas como a revolução terminou, ele decidiu regressar à terra que o viu nascer para construir uma nova vida, levando consigo a bela quantia de dois mil dollars, que foi amealhando ao longo dos anos. Mas ao pernoitar numa cidade controlada pela família Agry, irá ver-se metido em apuros.


Budd Boetticher oferece-nos aqui a imagem de um pacífico cow-boy que até sabe manejar a arma, mas que é bem diferente de todos aqueles que nos foram oferecidos nos “westerns”, porque não temos aqui o pistoleiro, já que Tom Buchanan por diversas vezes é derrotado, ficando até sem as economias de uma vida. No entanto o destino irá sorrir-lhe no final.
O cineasta demonstra em “Tempera de Herói” / “Buchanan Rides Alone” como uma cidade cai facilmente sobra a alçada de uma família: os Agry dominam o comércio e a lei, perante a passividade de uma população aterrorizada.


Apesar de ser feito com meios bastante reduzidos, este filme de Budd Boetticher revela-se uma obra sóbria, elaborada de acordo com as regras, oferecendo-nos uma vez mais a famosa luta do cow-boy solitário contra a prepotência dos poderosos, terminando o primeiro por sair vitorioso.

“Buchanan Rides Alone” / “Tempera de Herói” surge assim como uma película bem demonstrativa da capacidade de magia do “western” no interior da Série-B.

2 comentários:

  1. "Lonesome cowboy" será sempre assunto para excelentes filmes, como este!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo em absoluto, pois ele é um icon do "western" seja ele clássico, contemporâneo ou de série-B.
      Boa tarde!

      Eliminar