domingo, 26 de março de 2017

Bruce Beresford – “Amor e Compaixão” / “Tender Mercies”


Bruce Beresford – “Amor e Compaixão” / “Tender Mercies”
(EUA – 1983) – (110 min. / Cor)
Robert Duvall, Tess Harper, Betty Buckley, Ellen Barkin, Wilford Brimley.



Todas as noites têm os seus momentos de luar e “Amor e Compaixão” / "Tender Mercies" de Bruce Beresford é uma pérola lunar, transportada para o território terrestre da Galaxia através da luminosidade do écran mágico do cinema.


Esta película oferece-nos o retrato de um cantor "country" retirado, cuja vida foi invadida pelo álcool, originando a perda da família. Abandonado por um amigo, após uma discussão, no Motel de Rose (Tess Harper) e não tendo com que pagar a estadia, Mac Sledge (Robert Duvall) acaba por permanecer naquele local trabalhando.
Rose, uma das muitas viúvas do Vietname, vive com o filho ainda pequeno e com a passagem dos dias acaba por se casar com Mac, fugindo da solidão num dos mais belos actos de amor pela terra/família.


Não utilizando qualquer espécie de artifício, Bruce Beresford transmite-nos o olhar apaixonado da paisagem agreste, onde três corpos sobrevivem ao longo das noites. E se a componente “country” da película nos envia para filmes como “Música pelo Caminho” / "Honeysuckle Rose" de Jerzy Schatzberg e “A Filha do Mineiro” / "Coal Miner's Daughter" de Michael Apted, verificamos que também poderemos seguir por outra estrada cinematográfica, em virtude de a paisagem que se descobre ao longo dos fotogramas ser a capacidade de reconstruir a felicidade, quando já não se acreditava nela.


As imagens de Mac Sledge (Robert Duvall), a cuidar da horta e a jogar com o seu “novo” filho, enviam-nos directamente para esse espaço/família tão característico da sociedade rural norte-americana, leva-nos a recordar outras películas de idêntica temática como são os casos de “O Rio” / "The River" de Mark Rydell com Mel Gibson e Sissy Spacek, “Um Lugar no Coração” / "Places in the Heart" de Robert Benton com Sally Field e Ed Harris e o inesquecível “Country” de Richard Pearce com Jessica Lange e Sam Shepard.



Quando encontramos esse grande actor chamado Robert Duvall nesta película, cujo extraordinário desempenho lhe ofereceu a conquista do Oscar para Melhor Actor, surge sempre a "curiosidade" de comparar a sua interpretação com a desse militar chamado Kilgore em "Apocalypse Now" e de imediato entendemos o verdadeiro significado da frase "a Arte de interpretar", que só está ao alcance de alguns, entre eles Robert Duvall. Por outro lado, se pretenderem conhecer ainda melhor este actor, não há nada como descobrir esse filme intitulado "O Apóstolo" / "The Apostle" realizado e protagonizado por ele em 1997 e que passou nos nossos écrans de cinema de forma quase silenciosa, um dos projectos mais queridos do actor, que durante mais de uma década lutou por financiamentos para a concretizar e o resultado foi apenas mais uma pérola do cinema norte-americano, que se encontra por descobrir pelo grande público.
“Amor e Compaixão” / “Tender Mercies” não fala da paixão, mas sim do amor, onde muitas vezes as palavras são silenciosas e o olhar uma maneira diferente de amar.

Sem comentários:

Enviar um comentário