quarta-feira, 22 de março de 2017

Alexandre Melo - "Aventuras no Mundo da Arte"


Alexandre Melo
“Aventuras no Mundo da Arte”
Assírio & Alvim, Pag. 320

Viajar pela arte é uma maravilhosa aventura. É precisamente isso que nos parece dizer a magnifica capa deste livro de Alexandre Melo, que reúne textos publicados ao longo de vinte anos e provenientes das mais diversas áreas, mas com grande incidência nas artes plásticas. Recordo-me que a primeira vez que li textos de Alexandre Melo foi no saudoso JL – Jornal de Letras, na época em que António Mega Ferreira era o chefe de redacção (o período mais aliciante e inventivo da publicação), recordo-me que durante este período Alexandre Melo assinou muitos textos a duas mãos. tanto com João Pinharanda como com Tereza Coelho (que infelizmente já partiu), de referir que Alexandre Melo e Tereza Coelho conheceram-se ao assistirem ao filme “India Song” de Margueritte Duras, segundo confessaram numa entrevista ao jornal Público.  Os textos que surgem nestas “Aventuras no Mundo da Arte” permitem-nos ficar a conhecer o pensamento de Alexandre Melo, que no final da introdução nos diz: “(…) importa não esquecer que a mais simples e mais importante de todas as aventuras é a nossa. A aventura das pessoas. Pessoas como eu, os artistas e você, Boas Aventuras.” E na verdade ler este livro revela-se uma verdadeira aventura repleta de boas memórias. Dividido em quatro partes, “Aventuras no Mundo da Arte” inicia-se com uma proposta de definições, depois segue para as conjunturas ou seja para esse universo onde navega a arte contemporânea e depois entramos nesse território em que visitamos mais em pormenor a obra de diversos criadores, desde as artes plásticas até ao universo do cinema e a terminar um olhar sobre a realidade artística no Brasil. Ao longo das 320 páginas, verdadeiramente aliciantes, cruzamo-nos com nomes como Jasper Johns, Joseph Kosuth, Cindy Sherman, Robert Mapplethorpe, Amos Poe, Jim Jarmusch, Werner Schroeter e Robert Wilson, entre outros. Mas a escrita de Alexandre Melo é muito mais extensível a outras direcções literárias e à medida que vamos lendo estas “Aventuras no Mundo da Arte”, percebemos que as suas ideias oferecem ao leitor a oportunidade de navegar a uma bela e inesquecível velocidade contemporânea. Aqui vos deixo um pequeno excerto do capítulo dedicado a Cindy Sherman.



Cindy Sherman

“A obra de Cindy Sherman é uma das primeiras a acolher e reflectir, de modo cabal e exaustivo, todas as implicações da nossa actual imersão na chamada «civilização da imagem». O triunfo de Hollywood, transformado e prolongado através do triunfo da televisão, e a sua expansão à escala planetária, não representa apenas a mais importante mutação cultural e artística do século xx, representam também uma transformação profunda dos próprios mecanismos de estruturação das personalidades individuais, designadamente através da modelação das formas do desejo e do imaginário sexual.”

Alexandre Melo

In “Aventuras no Mundo da Arte”

Sem comentários:

Enviar um comentário