segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Steven Spielberg – “O Império do Sol” / “Empire of The Sun”


Steven Spielberg – “O Império do Sol” / “Empire of The Sun”
(EUA – 1987) – (152 min. / Cor)
Christian Bale, John Malkovich, Miranda Richardson, Joe Pantoliano, Masato Ibu.

No ano de 1987 Steven Spielberg decidiu, mais uma vez, apostar numa criança para o seu novo filme, o jovem actor chamava-se Christian Bale e o filme “Império do Sol” / “Empire of the Sun”, era baseado num romance do famoso escritor de ficção-cientifica J. G. Ballard, que assinava assim uma história fora da esfera literária que o tinha consagrado. No entanto, outro nome pouco conhecido, na época, surgia no elenco, Mr. John Malkovich (que tanto gosta deste nosso país) para além de Miranda Richardson.


Xangai é invadida pelos japoneses a 8 de Dezembro de 1941 e o jovem Jim Graham (Christian Bale) vê-se separado dos pais durante a fuga precipitada levada acabo pelos europeus e norte-americanos a viver na cidade, das tropas do Império do Sol Nascente, sendo o jovem Jim Graham obrigado a lutar pela sua sobrevivência numa cidade que bem conhece, mas que se tornou hostil e, de fuga em fuga, acaba por ser capturado pelos japoneses e enviado para um campo de concentração, onde irá descobrir as “regras” da sobrevivência.


Durante a sua vida no campo de concentração japonês, o jovem Jim Graham começa a ficar fascinado pelos caças japoneses (os famosos zero), que descolam do campo de aviação confinado com a zona prisional, onde ele se movimenta com sabedoria, terminando por estabelecer uma amizade silenciosa com um jovem piloto japonês, que, ao ver como a Guerra se encontrava perdida, irá fazer o célebre sacrifício supremo de “kamikaze”, num gesto derradeiro de homenagem ao Imperador do Japão.
A Guerra acabará por ter o seu fim, mas o reencontro de Jim Graham com os pais não será imediato.



”O Império do Sol” / “Empire of the Sun” revela-se uma película de uma contenção fantástica, ao mesmo tempo que Steven Spielberg demonstra a sua genialidade, embora seja sempre de realçar o trabalho do conhecido Tom Stoppard, na adaptação cinematográfica do genial livro de J. G. Ballard e não nos esqueçamos que aqui nasceu um actor chamado Christian Bale!

2 comentários:

  1. Um filme de que gostei muito e me marcou bastante. Bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que foi uma película que me surpreendeu bem pela positiva e que gosto bastante de rever.
      Boa noite!

      Eliminar