domingo, 19 de fevereiro de 2017

Steven Spielberg – “Indiana Jones e a Grande Cruzada” / “Indiana Jones and The Last Cruzade”


Steven Spielberg – “Indiana Jones e a Grande Cruzada” / “Indiana Jones and The Last Cruzade”
(EUA – 1989) – (127 min. / Cor)
Harrison Ford, Sean Connery, Denholm Elliott, Alison Doody, John Rhys-Davies, Julian Glover, River Phoenix.

Quando George Lucas apresentou a Steven Spielberg a proposta de um novo Indiana Jones  – “Indiana Jones e a Última Cruzada” / ”Indiana Jones and the Last Cruzade”, o actor Harrison Ford sentiu-se muito satisfeito, embora nessa época e no seu horizonte imediato estivessem outros projectos bem diferentes, mas desta vez, nesta terceira película da série, ele iria estar muito bem acompanhado pelo seu “pai”, o Professor Henry Jones ou seja Sean Connery, que nunca deixa os seus créditos por mãos alheias, como todos bem sabemos.


Mais uma vez o célebre explorador e aventureiro Indiana Jones (Harrison Ford) irá confrontar os nazis que tinham raptado o seu pai, em virtude dos seus diários conterem indicações bastante complexas acerca da possível localização do Cálice Sagrado. A missão de Indiana Jones era bem clara: libertar o pai e recuperar os diários.


Curiosamente, nesta terceira aventura do intrépido explorador, a película é perfeitamente dominada pela presença de Sean Connery na figura do pai de Indiana Jones, “roubando” o actor escocês todas as cenas em que contracena com Harrison Ford. Mas também não poderemos esquecer a passagem pelo filme dessa figura imensa que foi Denholm Elliott, interpretando a figura do Professor Marcus Brody.


A dupla George Lucas/Steven Spielberg consegue recriar em “Indiana Jones e a Grande Cruzada” / “Indiana Jones and the Last Cruzade”, todo o ambiente do filme de aventuras, característico de certo cinema norte-americano dos anos 30/40, do século xx, oferecendo-nos mais um “blockbuster”, com uma qualidade surpreendente.
Na verdade, ao revermos esta película muitos anos depois da sua estreia, a magia permanece bem viva, porque nos continuamos a sentir uns perfeitos adolescentes, vibrando com as lutas de Indiana Jones contra os famosos “maus da fita”.


“Indiana Jones e a Grande Cruzada” / “Indiana Jones and the Last Cruzade” termina por se revelar no melhor filme da série criada por George Lucas, Philip Kaufman e Lawrence Kasdan, que se inspiraram nos célebres serial de trinta e uma partes do período mudo da Sétima Arte, para desenvolverem e levarem a bom porto este projecto, que como sabemos já conta com quatro aventuras do destemido Indiana Jones, estando anunciado um quinto capítulo, para o ainda distante ano de 2019.

6 comentários:

  1. Daqueles filmes que ficarão para sempre :) Bom dia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Da saga indiana Jones este é o meu favorito, Sean Connery revela-se uma mais valia fundamental:)
      Boa tarde!

      Eliminar
  2. Sean Connery e Rhys-Jones os meus favoritos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poucos se recordam do segundo, mas ele é sempre excelente, mesmo quando na sua enorme estatura faz de anão:)
      Boa Tarde!

      Eliminar
  3. Eu amo este filme por causa do relacionamento entre pai / filho, embora eu não possa escolher apenas uma das histórias de Indiana Jones. Harrison Ford é um ótimo ator. Quando eu vi no Blade runner 2049 trailer , estava animada para vê-lo como Rick Deckard novamente e soube que seria uma excelente sequência do filme original de Ridley Scott. Adorei está história, por que além das cenas cheias de drama e efeitos especiais, realmente teve um roteiro decente, elemento que nem todos os filmes deste gênero tem. O filme tem uma direção incrível, narrado de uma forma bem humorada e divertida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Apesar de já ter visto por diversas vezes os diversos filmes, que nos oferecem as aventuras desse herói chamado Indiana Jones, este filme em particular com a dupla Harrison Ford e Sean Connery, permanece o meu favorito, porque possui todos os elementos que fazem um grande filme, como muito bem diz no seu comentário, a acção, o humor e a emoção, que cativam de imediato o espectador, a par de uma realização sublime. Na verdade tudo é perfeito numa película que respira cinema por todos os fotogramas.
      Obrigado pelo seu comentário.
      Muito bom dia!

      Eliminar