quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Spike Jonze – “Queres Ser John Malkovich?” / “Being John Malkovich?”


Spike Jonze – “Queres Ser John Malkovich?” / “Being John Malkovich?”
(EUA – 1999) – (112 min. / Cor)
John Cusack, Cameron Diaz, Catherine Keener, John Malkovich.



Spike Jonze deu nas vistas como realizador de “video-clips”, devido ao imaginário neles contido e, quando se associou ao argumentista Charlie Kaufmann, um dos mais talentosos da sua geração, nasceu “Queres Ser John Malkovich?” / “Being John Malkovich?”, um filme estranho e único pela sua temática, ao convidar-nos a conhecer o universo interior do célebre actor, surgindo ele próprio na primeira pessoa, sentindo que alguém se encontra no interior do seu cérebro, a espiar os seus comportamentos, como se escutasse uma voz dominadora a controlar os seus pensamentos mais íntimos.
Imagine o leitor a ter alguém a espiar os seus sentimentos mais profundos, chegando a dar-lhe ordens para estudar as suas reacções, certamente iria ter um problema complexo para resolver.


Craig Schwartz (John Cusack) ganha a vida nos parques, trabalhando com marionetas, mas as histórias que conta às crianças são na verdade aterrorizantes e surrealistas, tanto para os mais pequenos como para os adultos que os acompanham, e depois o seu aspecto também não é sinónimo de empatia com os espectadores. Mas lá vai ganhando a vida com inúmeras dificuldades, já a sua esposa Lotte Schwartz (Cameron Diaz), também ela excêntrica, revela-se uma esbanjadora do dinheiro arduamente amealhado pelo marido, revelando-se um dos casais mais imperfeitos da história do cinema.


Será esta a razão que levará o jovem artista a aceitar trabalhar como arquivista para uma Companhia, situada no coração de Manhattan, mas possuindo os seus escritórios entre o sétimo e o oitavo andar de um alto edifício, entramos assim pela porta estreita no universo de Charlie Kaufmann, revelando-se esta sequência verdadeiramente hilariante.
Nesse estranho escritório de tectos baixos, onde nada é normal, o nosso herói irá conhecer Maxine Land (Catherine Keener) e um dia irá descobrir, por detrás de um armário, uma porta que dá para um túnel, que o irá conduzir até à mente do inenarrável John Malkovich, espiando os seus pensamentos, ao mesmo tempo que o actor começa a sentir que possui alguém no interior do seu cérebro.


Ao longo de 15 minutos, o incrédulo Craig Schwartz espia John Malkovich, terminando a sua aventura ao ver-se atirado para a berma de uma auto-estrada.
Feliz, mas confuso com este achado estranhissimo, começa a organizar verdadeiras excursões ao cérebro do actor, para assim auferir mais algum dinheiro, ao mesmo tempo que John Malkovich começa a sentir uma estranha voz no seu interior a comandar as suas acções. Chegamos assim a esse momento mágico, só possível no cinema, em que John Malkovich decide investigar o que se passa no interior da sua cabeça, fazendo a viagem ao seu próprio interior.

Spike Jonze e John Malkovich
durante a rodagem do filme.

Se as interpretações de John Cusack e Catherine Keener são sublimes, será John Malkovich o verdadeiro arquitecto desta película, auto-parodiando-se de forma brilhante, brincando com o seu estatuto de estrela, com as suas imperfeições e manias, conduzindo o humor a territórios até hoje nunca vistos.
“Being John Malkovich” / “Queres Ser John Malkovich?” revela-se uma película contagiante, pelo humor surpreendente e a genialidade de um argumentista chamado Charlie Kaufmann, numa parceria perfeita com Spike Jonze, mas que nunca poderia ser possível sem o contributo do genial John Malkovich, que navega neste filme como um peixe dentro de água, bem conhecedor do seu universo.

2 comentários:

  1. Ora aqui está um filme que tenho que ver um dia! Mas deve ser estranho fazer uma excursão à cabeça de alguém, especialmente das Artes!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um argumento perfeitamente louco e genial ao qual correspondem o cineasta e os actores:)
      Bom dia!

      Eliminar