terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Lawrence Kasdan – “Grande Canyon – O Coração da Cidade” / “Grand Canyon”


Lawrence Kasdan – “Grande Canyon – O Coração da Cidade” / “Grand Canyon”
(EUA – 1991) – (134 min. / Cor)
Kevin Kline, Danny Glover, Steve Martin, Mary McDonnell, Marie-Louise Parker, Alfre Woodard.

“Grand Canyon” de Lawrence Kasdan, é o regresso dez anos depois a uma espécie de sequela de “Os Amigos de Alex” / “The Big Chill”, ou seja nos anos noventa, embora as personagens sejam bastantes diferentes e o meio onde se movem é essa grande metrópole conhecida como a cidade dos anjos / Los Angeles.
Desta feita não temos só a história de cada uma das seis personagens da película, mas também uma certa desilusão acerca dessa cidade, que albergou o cinema, por parte de Lawrence Kasdan, que surge aqui muito crítico e bastante negativo.


Tudo começa quando o carro de Mack (Kevin Kline) se avaria, ficando só e perdido na noite de L.A. e inevitavelmente surge um daqueles gangs retratados no magnifico filme de Dennis Hooper “Reds and Blues” para literalmente lhe “fazerem a folha”, se me é permitida a expressão. E quando tudo parece perdido surge o reboque de Simon (Danny Glover), que consegue “levar a água ao seu moinho” e evitar a violência, que estava prestes a nascer e que seria certamente mortífera, para Mack.
Nasce assim uma relação de amizade entre dois homens de cores diferentes (como se a cor fosse importante) e classes sociais bem distintas e será através deles que iremos conhecer as pessoas que constituem a essência das suas vidas.


Lawrence Kasdan regressa assim ao seu melhor, apresentando-nos de forma perfeita cada uma das personagens da película, sejam elas principais ou secundárias, na sua essência: o sonho de Simon (Danny Glover); o amor de Claire (Mary McDowell) pelo recém-nascido encontrado na rua, à espera de ser salvo por uma mãe que o ame; a bela e frágil Dee (Marie-Louise Parker) amante de Mack (Kevin Kline) eternamente à espera até que o amor lhe surge, no interior de uma farda e a história de Simon e Jane (Alfre Woodard) em que o amor simplesmente acontece.


Por fim teremos a partida deste grupo de pessoas, verdadeiro retrato de uma grande Metrópole, a caminho de um outro horizonte, longe da cidade de betão e das suas “free-ways”, em que quase toda a gente é “bela e bronzeada”, para descobrir na beleza do Grand Canyon, o belo sabor da natureza, o maravilhoso sabor da liberdade e contemplar sossegadamente, sem ruídos estranhos, o amor nascido, nas linhas cruzadas da amizade. 

"Grand Canyon" - Lawrence Kasdan

Sem comentários:

Enviar um comentário