sábado, 3 de dezembro de 2016

Joel Coen e Ethan Coen – “Barton Fink”


Joel Coen e Ethan Coen – "Barton Fink"
(EUA/ING – 1991) – (116 min. / Cor)
John Turturro, John Goodman, Judy Davis, Michael Lerner, John Mahoney.

E quando todos, nessa época, esperávamos por mais uma comédia negra, os Joel Coen e Ethan Coen decidem oferecer a John Turturro a oportunidade de vestir a pele do encenador/dramaturgo de “Barton Fink”, que perante o seu sucesso no Teatro é de imediato convidado por Hollywood, como argumentista, como sucedia nesses anos e terminando o escritor por mergulhar no bloqueio criativo, ao mesmo tempo que a sua história parte para caminhos “subterrâneos” no interior do quarto que lhe é destinado no hotel.


Por outro lado, Joel Coen e Ethan Coen oferecem-nos um magnífico retrato dos Estúdios de Hollywood e a sua forma de funcionar nessa época do Cinema Clássico. Iremos assim acompanhar o confronto, tão habitual, entre o argumentista e o produtor, terminando o primeiro por se cruzar com um outro argumentista, que não larga a sua garrafa de whisky, num retrato perfeito desse maravilhoso escritor chamado William Faulkner, que um dia disse nos Estúdios de Cinema que ia para casa escrever o argumento da película que lhe fora destinada e quando duas semanas depois o produtor o procurou no hotel descobriu, alarmado, que ele não se referia ao seu quarto de hotel, mas sim à sua casa no Mississipi.


William Faulkner e Scott Fitzgerald são dois dos nomes incontornáveis da Literatura Americana que se cruzaram nos Estúdios, ao mesmo tempo que desenvolviam a sua escrita de argumentos e Scott Fitzgerald foi bem infeliz nesta actividade, ficando célebre o dia em que foi expulso do Estúdio onde trabalhava, após ter ido para o refeitório, na companhia de Ernest Hemingway, “matar a sede”.


“Barton Fink” oferece-nos um argumento prodigioso sobre o processo da criatividade, com o escritor a mergulhar de forma surreal na história que se encontra a escrever no quarto do hotel, transformando a ficção em realidade.

Com esta película os irmãos Coen ofereceram a John Turturro o maior desempenho da sua carreira, uma interpretação verdadeiramente memorável.

Sem comentários:

Enviar um comentário