sábado, 24 de dezembro de 2016

Frank Capra – “Do Céu Caiu Uma Estrela” / “it’s a Wonderful Life”


Frank Capra - "Do Céu Caiu Uma Estrela" / "It's a Wonderful Life"
(EUA- 1946) – (129 min. - P/B)
James Stewart, Donna Reed, Lionel Barrymore, Thomas Mitchell.

“Do Céu Caiu Uma Estrela” / “It’s a Wonderful Life” é o mais amado filme de Natal de todos os tempos, mas nem sempre foi assim, porque na sua estreia no Natal de 1946 foram poucos os elogios e diversas as críticas, lamentando o excesso melodramático da película. Tal como sucedeu com “Casablanca”, que na época era apenas mais um filme sobre a guerra e nos dias de hoje, após ter sido redescoberto nos anos sessenta, continua a ser um dos mais amados filmes de sempre.


“It’s a Wonderful Life” é uma obra composta por um longo “flash-back” quando o anjo Clarence, nos seus 293 anos e ainda sem asas, é chamado para intervir na vida de George Bailey (James Stewart), esse habitante esquecido por todos, na sua terra natal, uma Bedford Falls ("little town" americana por excelência), onde ele abdicara de tudo a favor da comunidade, oferecendo meios financeiros aos mais pobres, para estes poderem sobreviver e terem uma vida condigna. Desde sempre George Bailey fora o amigo dos desfavorecidos, salvara o irmão na infância de morrer nas águas geladas, ficando surdo de um ouvido e lutara ao longo da vida contra o senhor do capital, aqui representado na figura de Henry Potter (Lionel Barrymore).


James Stewart, tal como Frank Capra regressado da guerra (ambos foram pilotos de bombardeiros), veste na perfeição a pele de George Bailey, tanta nos momentos da paz familiar na companhia da mulher (Donna Reed), uma daquelas paixões cultivadas na infância e prolongadas para sempre, bem como nos momentos de maior desespero e angústia, nascendo a revolta contra tudo e todos ao ver-se esquecido por todos aqueles que tinha ajudado e defendido e, como muitos sabem, é precisamente nos momentos de crise que os amigos e a família se esquecem de nós.


Será nos momentos que antecedem o seu suicídio, quando George Bailey (James Stewart) com a neve caindo-lhe no corpo, debruçado na ponte, olhando as águas geladas do rio, que Clarence finalmente se dá a conhecer e mergulhando nas águas grita por socorro; George Bailey esquecendo-se mais uma vez de si, mergulha nas águas geladas e salva o seu anjo da guarda, indo depois este oferecer-lhe em troca o fruto desejado no desespero criado pela falência da sua firma de empréstimos. Ele deseja nunca ter nascido e Clarence oferece-lhe então a imagem da sua querida Bedford Falls transformada em Pottersville. Tudo nela é diferente, todas as pessoas ajudadas por George ao longo dos anos continuam a viver na miséria e a vida de todos eles é totalmente diferente, para pior, desde a sua mulher até à sua mãe, passando pelos amigos. Finalmente George compreende a importância tida nas suas vidas e como a cidade fora transformada por ele nos pequenos gestos de amor e solidariedade.


O desejo de viver renasce em George Bailey e Clarence devolve-lhe de volta a sua querida Bedford Falls e quando se encontra na véspera de Natal na iminência de ser preso, uma corrente de solidariedade evita de forma alegre e espontânea a sua prisão, repetindo o gesto tantas vezes feito por ele e com tudo isto o velho Clarence consegue ganhar as suas asas. O mesmo não sucedeu com Frank Capra e Jimmy Stewart, que não viram a sua mensagem ser acolhida pelos Oscars. Frank Capra com o passar dos anos tornou-se um homem amargo, bastando para isso ler os últimos capítulos da sua autobiografia intitulada “O Nome Acima do Título” e James Stewart foi criando nos westerns de Anthony Mann um personagem diferente, muitas vezes cínico e azedo, de forma esplendorosa. Mas o tempo, com o passar dos anos, fez deste filme um dos mais amados de sempre de diversas gerações, transformando-o num daqueles "cult-movies" incontornáveis, porque qualquer cinéfilo ao chegar ao nome do cineasta termina sempre por eleger esta película como a melhor de Frank Capra e o filme ideal para ver no dia de Natal e recordar ao longo do ano. Muitas vezes neste século XXI, em que a palavra esperança possui letras cada vez mais pequenas, encontramos em “Do Céu Caiu Uma Estrela” / “It’s a Wonderful Life”, um dos mais belos alimentos da alma.

Feliz Natal!

4 comentários:

  1. Quero muito ver este filme, mas ainda não consegui. Bom Natal!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Recomendo este filme eterno é simplesmente maravilhoso!
      Um Bom Natal para si e toda a sua família, são os nossos sinceros votos.
      Boas Festas

      Eliminar
  2. Este é um dos mais belos testemunhos de Natal! Ainda bem que há Clarences por aí!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um filme maravilhoso e inesquecível!
      Boas Festas!

      Eliminar