sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Agnès Jaoui - ”Olhem Para Mim” / “Comme une Image”



Agnès Jaoui –"Olhem Para Mim" / "Comme Une Image"
(FRANÇA/ITALIA – 2004) – (110 min. / Cor)
Jean-Pierre Bacri, Marilou Berry, Agnès Jaoui, Laurent Greville.

Essa dupla francesa de argumentistas, constituída por Agnès Jaoui e Jean-Pierre Bacri surpreende sempre o espectador com os seus filmes e “Olhem Para Mim” / ”Comme une image”, não é excepção, estamos numa história repleta de magia, onde mais uma vez este casal surge como protagonista, tendo Agnès Jaoui, que aqui nos oferece os seus dotes vocais bem conhecidos de todos, assumido uma vez mais a realização.


Etienne Cassard (Jean-Pierre Bacri) é um escritor famoso, casado com uma jovem que tem idade para ser sua filha, de quem tem uma criança pequena, já a sua filha adolescente (de um primeiro casamento) sofre com o desinteresse que o pai demonstra pelos seus pequenos problemas: a dificuldade em ter um namorado e o seu problema com o peso. O célebre escritor tem uma forma de estar na vida sempre em perfeito conflito com tudo e todos, sendo famosas as suas tiradas sobre os outros, ao mesmo tempo que esconde que se encontra bloqueado no processo de escrita, não lhe surgindo as ideias para um novo livro.


Lolita Cassard (Marilou Berry, que aqui nos surge dobrada nas partes em que canta) faz parte de um grupo de amadores de música, que nutrem uma paixão pela Música Barroca, tendo como professora de canto Sylvie Miller (Agnès Jaoui, que até já gravou um disco a cantar fado, género que aprecia bastante), que cansada daquele grupo de amadores, decide deixar de lhes dar aulas; quando sabe que a jovem Lolita é filha do célebre escritor Cassard, que tanto admira, volta atrás com a decisão, escondendo o motivo de todos. Já Lolita, que nunca se irá aperceber de nada, vive debaixo da sombra do pai, sentindo-se profundamente amargurada porque todas as pessoas que procuram a sua amizade só pretendem chegar ao convívio com o seu célebre pai.


Pierre Miller (Laurent Grèvill) é o marido de Sylvie, que decidiu fazer da arte literária a sua vida, sem conseguir ter sucesso, dando assim origem a um inevitável problema matrimonial ou seja, em bom português, quem paga as contas é ela, enquanto ele, sem qualquer rendimento próprio, se encontra ”prisioneiro” do célebre bloqueio criativo, transformando assim a sua relação com a esposa num verdadeiro tormento. Através do encontro com Etienne Cassard, que até simpatiza com ele, irá furar o cerco em que vive, quando este lhe oferece a passagem para uma editora de grande renome.

Jean-Pierre Bacri e Agnès Jaoui
um dos mais fascinantes casais do cinema francês!

“Olhem Para Mim” / “Comme une image” encontra-se repleto de situações repletas de humor e carinho pelos personagens, oferecendo ao espectador o pequeno quotidiano de uma certa intelectualidade francesa, nunca se esquecendo de analisar de forma sublime as relações humanas e esse acaso que tantas vezes muda por completo a vida de cada um de nós, como tão bem nos demonstrou um dia Alain Resnais, em “Fumar” / “Não Fumar” – “Smoke” / “No Smoke”, cuja adaptação para a realidade francesa, já que o seu autor é inglês, se deveu a esta dupla de argumentistas, Jean-Pierre Bacri/Agnès Jaoui, que continuam as escrever os seus “scripts” na velhinha máquina de escrever.

Esta película, que recebeu o Prémio de Melhor Argumento no Festival de Cannes de 2004, é uma verdadeira lufada de ar fresco, uma obra que nunca nos cansamos de rever.

Nota – O dvd editado em Portugal oferece-nos um “Making of” com a duração de uma hora, verdadeiramente fabuloso, desvendando o segredo desta dupla maravilha por detrás das câmaras.

2 comentários:

  1. O que eu me divirto a ver este filme! Mas não posso esquecer a belissima banda sonora que é parte integrante da história que nos é contada!

    ResponderEliminar