quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Nancy Meyers – “Amar… É Complicado!” / “It’s Complicated!”


Nancy Meyers – "Amar é Complicado" / "It's Complicated"
(EUA – 2009) – (120 min. / Cor)
Meryl Streep, Alec Baldwin, Steve Martin, Lake Bell, John Krasinski.

Nancy Meyers iniciou a sua actividade na área no pequeno écran, e rapidamente passou para o cinema exercendo essa mesma actividade. Mais tarde, devido ao sucesso da sua escrita, ascendeu a executiva nos Estúdios terminando por passar para detrás da câmara com o “remake” “The Parent Trap” / “Pai Para Mim… Mãe Para Ti”, continuando sempre a assinar os argumentos dos seus filmes, enveredando pela carreira de realizadora, optando por cativar nos seus filmes uma faixa etária que parecia esquecida dos grandes estúdios. Foi assim com naturalidade que surgiu “What Women Want” / “O que as Mulheres Querem” onde iremos encontrar Mel Gibson a escutar o pensamento das mulheres, ao lado de Helen Hunt, filme esse que obteve um enorme sucesso no sector feminino. Estava decididamente encontrado o filão para os seus filmes seguintes, nascendo depois “Alguém Tem de Ceder” / “Something Gotta Give” com Jack Nicholson e Diane Keaton nos protagonistas, que fez um certo furor, tal era o humor e a magia deste filme, devendo muito aos seus intérpretes.
“The Holiday” / “O Amor Não Vai de Férias”, a sua obra seguinte, navegava nas mesmas águas, embora acção se situasse numa faixa etária diferente do habitual, no sentido de cativar um público mais vasto, embora os resultados de bilheteira não fossem os esperados. Talvez devido a isso mesmo, Nancy Meyers decidiu regressar ao universo que tão bem conhece, o da sua geração e decidiu convidar Meryl Streep, Alec Baldwin e Steve Martin para a comédia “It’s Complicated” / “Amar…É Complicado!”.


Jane (Meryl Streep) aos cinquenta anos vive uma vida plena, apesar do seu marido Jake (Alec Baldwin) a ter trocado por uma mulher mais nova vinte anos, no entanto Jane que tem três filhos a chegar à idade adulta, sente a falta desse grande amor, para atingir a estabilidade tão ambicionada e quando menos espera irá perceber que a vida do ex-marido não é tão boa como poderia imaginar. E numa noite em que o encontra num bar, a chama de outrora irá acender-se reatando a relação com ele, ou seja torna-se amante do seu ex-marido, que vive atormentado porque a sua jovem esposa quer à viva força ter um filho dele, apesar de já ter uma criança de uma anterior relação.


Como não podia deixar de ser, este tipo de relacionamento, com as constantes visitas de Jake (Alec Baldwin), deixa espantados os filhos de ambos, que de nada desconfiam, excepto o companheiro da filha mais velha que por mero acaso vai acompanhando os encontros secretos do casal, percebendo de imediato o que se passa. Mas como não há bela sem senão, Jane (Meryl Streep) irá conhecer um arquitecto divorciado (Steve Martin) que começa a nutrir fortes sentimentos por ela, o que a irá levar a viver uma situação bem complexa, porque nunca pensou ter aos cinquenta anos dois homens apaixonados por ela.


Nancy Meyers dá-nos um argumento delicioso, trabalhando as situações de forma perfeita, nesta comédia irresistível, onde muitos de nós terminamos por nos rever ao espelho, ao mesmo tempo que o trio de protagonistas, Meryl Streep, Alec Baldwin (com muitos quilos a mais) e Steve Martin nos oferecem a sua arte numa película irresistível, já que este “Amar… É Complicado” / “It’s Complicated!” pretende ser apenas  uma comédia bem divertida.  Não há por aqui nenhum rasgo de génio por parte de Nancy Meyers, apenas um argumento bem gerido, com uma realização sem falhas, acompanhada de excelentes interpretações, que terminam por nos oferecer duas horas bem passadas a acompanhar uma bela história do quotidiano, revelando-se um filme de puro entretenimento, sem complexos e de uma honestidade a toda a prova, cinematograficamente falando.

Sem comentários:

Enviar um comentário