sábado, 19 de novembro de 2016

Larry Clark / Edward Lachman - “Ken Park – Quem És Tu?” / “Ken Park”


Larry Clark / Edward Lachman- "Ken Park - Quem És Tu?" / "Ken Park"
(EUA/HOL/FRANÇA – 2002) – (96 min. / Cor)
Adam Chubbuck, James Bullard, Seth Gary, Eddie Daniels, Maevin Quinlan.

Larry Clark, responsável pela feitura de “Kids” / “Miúdos” em 1995, já lá vão duas décadas, abalou o mundo cinematográfico pela forma como nos mostrava o universo juvenil norte-americano, aliás bem diferente daquele que foi retratado em filmes como “Os Marginais” / “The Outsiders” de Francis Ford Coppola ou “O Primeiro Ano das Nossas Vidas” / “St. Elmo's Fire” de Joel Schulmacher, que retratavam duas gerações bem diferentes e cuja abordagem cinematográfica era bem interessante, enviando-nos o filme de Coppola para essa estrada da memória cinematográfica, que nos iria conduzir a “Furia de Viver” / “Rebel Without a Cause” de Nicholas Ray. Ora o filme de Ken Park “Kids” / “Miúdos”, com argumento de Harmony Korine, apresentava-nos uma imagem de uma geração bem cruel e indiferente a tudo e a todos, só lhe interessando os seus “pequenos prazeres” e onde os protagonistas utilizavam uma linguagem que chocava o espectador, mas que hoje em dia, infelizmente se escuta no dia-a-dia.


Ao realizar “Ken Park” em 2002 e contando como co-realizador com o excelente director de fotografia Ed Lachman, responsável pelas imagens desse maravilhoso filme de Todd Haynes intitulado “Longe do Paraíso” / “Far From Heaven”, uma bela homenagem a Douglas Sirk, esse génio do melodrama no cinema, Larry Clark optou por nos dar o seu retrato da América profunda, essa mesma América das famosas “Little Town”, que Fassbinder dizia ser o último lugar na terra onde gostaria de viver.
A forma como nos é retratada a localidade onde vivem os protagonistas do filme, em que até a cor e luz da fotografia são cruéis, para além das imagens e diálogos verdadeiramente chocantes a acompanhar diversas sequências da película inenarráveis, conduzem este filme a um beco sem saída. E se algum “desejo” existe neste filme, ele é esse desejo pesado de que falava Roland Barthes no seu magnifico ensaio sobre fotografia, intitulado “A Câmara Clara”.


"L.Y.E. – Sem Saída” de Michael Cuesta e "Lylya4Ever" / “Lylya Para Sempre”, abordaram, de forma surpreendente, o mesmo tema ou seja o presente e o futuro da mesma geração de adolescentes, abordada em “Ken Park”, passando os dois filmes como dois meteoritos nas salas de cinema do nosso país, e mais tarde tiveram todos edição no formato DVD, demonstrando, mais uma vez, como a película de Larry Clark apresenta um saldo bem negativo, comparando-a com estes dois filmes
Só para terminar, gostaria ainda de referir esse extraordinário e incontornável filme de Gus Van Sant, intitulado “Elephant” / “Elefante”, que foca de forma brilhante esse célebre território da América profunda, das “Little Towns”, baseando-se em factos, infelizmente, verídicos.
"Ken Park – Quem És Tu?" não é uma película que nos revela um estudo sociológico da juventude americana, é simplesmente um mau filme!!! 

Sem comentários:

Enviar um comentário