segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Sydney Pollack – “Encontro Acidental” / “Random Hearts”


Sydney Pollack  – "Encontro Acidental" / "Random Hearts"
(EUA – 1999) – (133 min. / Cor)
Harrison Ford, Kristin Scott Thomas, Bonnie Hunt, Sydnay Pollack, Richard Jenkins, Paul Guilfoyle.

Sydney Pollack, que ao longo da sua carreira foi dividindo a actividade de realizador com a de produtor executivo, não deixando por vezes de nos surgir como actor ou melhor nos surpreender como actor, ofereceu-nos no final do Milénio, em 1999, um maravilhoso melodrama contemporâneo onde se destacam os protagonistas Harrison Ford e Kristin Scott Thomas, que mais uma vez nos oferece toda a sua magia.


A história é diferente do habitual, nos casos de adultério, já que estamos perante duas pessoas que são traídas pelos respectivos conjuges e cujo destino decidiu a sua morte num desastre de aviação. Enquanto Dutch Van Den Droeck (Harrison Ford) tudo faz para descobrir as razões que levaram a mulher a trai-lo, sentindo-se perfeitamente ludibriado pela esposa e se virmos que se trata de um agente da polícia, percebemos de imediato os sentimentos de profunda frustração, que serão revelados por ele ao longo do filme à medida que vai sabendo pormenores do adultério.


Já a política Kay Chandler (Kristin Scott Thomas), uma mulher de sucesso que se encontra em plena campanha eleitoral, tudo faz para que o sucedido não interfira com as suas ambições políticas, sendo devidamente aconselhada pelo responsável da sua campanha Carl Bromem (Sydney Pollack), um profundo conhecedor da Imprensa e da forma como lidar com os escândalos.
Mas o sargento Dutch (Harrison Ford) transforma-se quase num louco, em busca das razões da traição da esposa e após descobrir a identidade do amante da mulher, tudo quer saber: as razões para o adultério; os locais onde se encontravam os dois amantes; a duração do affair.
Porém Kay Chandler (Kristin Scott Thomas) permanece indiferente a tudo, até ser arrastada por Dutch para um passado que pretende eliminar da memória, terminando por descobrir naquele homem atormentado pela traição da mulher que amava, o conforto que nunca tinha encontrado anteriormente junto do marido. Mas a obsessão de Dutch em querer saber sempre mais acerca dos dois amantes irá acabar por destruir o romance que nascia entre ele e Kay Chandler.


“Encontro Acidental” / “Random Hearts”, surge assim como o outro lado do melodrama, com premissas bem diferentes do habitual, mas conduzindo toda a sua estrutura para essa rede de paixões cruzadas que sempre tem caracterizado o Cinema Clássico e não será por acaso que Sydney Pollack é considerado por muitos como um dos grandes Herdeiros do Cinema Clássico Norte-Americano, por outro lado Kristin Scott Thomas oferece-nos neste filme uma prestação inesquecível, revelando mais uma vez todo o seu saber na arte da interpretação.

2 comentários:

  1. Este filme já vi duas vezes e também gostei. Tive muita pena quando soube da morte do Sidney Pollack. Ainda tinha muito para dar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo em absoluto consigo ele era extraordinário e ao partir deixou um enorme vazio no interior do cinema, porque ele era o herdeiro do cinema clássico. Vimos este filme já por diversas vezes e gostamos imenso dele, o trabalho dos actores é magnifico!
      Obrigado pela visita e comentários.
      Bom dia!

      Eliminar