sábado, 8 de outubro de 2016

Sigourney Weaver – Parte 3 – The End


Muito antes de Jean-Pierre Jeunet pensar na sua “Amélie Poulain” e após o fim da sua colaboração com Marc Caro, o cineasta francês tentou a aventura americana com mais um capítulo da saga “Aliens”. Os Estúdios concordaram com o projecto e as personagens criadas por Dan O’Bannon foram ressuscitadas para mais uma aventura. Mas Ripley, como todos sabíamos, estava morta e a presença de Sigourney Weaver era fundamental, para o sucesso de bilheteira tão desejado pelos Estúdios Americanos.
Assim os argumentistas não tiveram mãos a medir e mudaram a acção para 200 anos depois, criando um clone da temível Ripley, que desta forma irá continuar a sua luta interminável contra os temíveis e poderosos Aliens. Nascia assim “Alien: Resurrection” / “Alien: O Regresso”.


"Alien: Resurrection" / "Alien: o Regresso"

1999, marca de certa forma, a estreia do realizador Scott Elliot no grande écran, num filme intimista, passado na América profunda, onde vamos encontrar Sigourney Weaver e Julianne Moore.

“A Map of the World” / “O Mapa do Mundo”, revela-se um filme espantoso de contenção e sofrimento das suas protagonistas, num daqueles casos de injustiça, que muitas vezes poderão levar falsos culpados às cadeias e mesmo que a sua inocência seja mais tarde provada, as marcas ficarão para sempre gravadas nas suas memórias.


"A Map of the World" / "O Mapa do Mundo"
(possui a mais bela banda sonora criada por Pat Metheny)

A história de Alice Goodwin é uma dessas histórias e se Scott Elliott não chega àqueles momentos sublimes alcançados por Alfred Hitchcock em “The Wrong Man” / “O Falso Culpado”, onde Henry Fonda tem uma das suas maiores interpretações de sempre, oferecendo-nos o seu olhar de vítima inocente, em “A Map of the World” / “O Mapa do Mundo”,  Sigourney Weaver consegue transportar não o silêncio de Fonda, mas sim o seu grito de revolta e impotência resignando-se às regras do jogo do seu advogado para poder provar a sua inocência, embora a sua vida naquela comunidade esteja destruída para sempre pela mentira e mesmo quando a verdade é reposta, será inevitável recomeçar tudo de novo num outro local, regressando às suas origens citadinas e esquecendo essa falsa tranquilidade oferecida pela paisagem campestre.


"Heartbreakers" / "Matadoras"

Dois anos depois a actriz decide regressar à comédia, ao aceitar participar em “Heartbreakers” / “Matadoras” de David Minskin, ao lado de Jenniffer Love Hewitt. Esta dupla irá viver de “pequenas” golpadas: após contraírem matrimónio, conseguem obter rápidos divórcios e conquistarem grandiosas compensações materiais, mais conhecidas como heranças.

Um dos momentos inesquecíveis do filme é a caracterização de Gene Hackman nesse multimilionário tabagista incurável, assim como todo o diálogo de Sigourney Weaver no restaurante russo. Mas nada melhor do que descobrir a película e dar umas saborosas gargalhadas, porque a comédia, como nos tem vindo a ensinar Jack Nicholson, é um género em constante evolução e um verdadeiro “tour de force” para muitos actores.


"The Village" / "A Vila"

Chegamos assim a esse polémico filme de M. Night Shyamalan, considerado por alguns o herdeiro de Alfred Hitchcock, mas quando a nós um cineasta que repentinamente vê o seu olhar cinematográfico confinado a um beco sem saída. “The Village” / ”A Vila” é um daqueles filmes que pretende no final deitar o espectador da cadeira abaixo mas infelizmente, devido à forma como a acção se desenrola e a insistência do cineasta em fazer aparições à Hitchcock, leva a interrogarmo-nos sobre essa questão tão simples: será que Hitchcock tem herdeiros?


"Exodus: Gods and Kings" / "Exodus: Deuses e Reis"

Alfred Hitchcock confessava que gostava de ter breves aparições nos seus filmes e a primeira vez que tal sucedeu foi porque o intérprete/figurante se atrasou e o cineasta disse “eu trato já do assunto” e fez assim a sua primeira aparição. Depois, como os espectadores ficaram deliciados com a sua presença, ele continuou mas, como confessou, tinha sempre o cuidado de surgir logo no início dos filmes, para que a atenção do espectador não ficasse “desfocada” da história e como alguns sabem, após a planificação cuidada do filme, Hitchcock achava o acto de filmar algo de “secundário”, mas regressando a “The Village” / “A Vila”, mais uma vez Sigourney Weaver dá conta do recado, apesar do “macguffin” do cineasta se encontrar bem distante da arte do suspense com que Hitchcock encantou plateias de todo o mundo.


"Red Lights" / "Red Lights - Mentes Poderosas"

Como muitas das actrizes da sua geração e não só, Sigourney Weaver oferece a sua voz ao cinema de animação e são inúmeros os filmes, desde “Wall-E”, passando por “A Lenda de Despereaux” e “À Procura de Dory”.
Por outro lado, em termos cinematográficos, a sua vida não pára e são inúmeros os filmes em que a temos visto, desde “Avatar” de James Cameron, que o cineasta vai transformar numa série de películas a estrearem-se de dois em dois anos, passando pela comédia “Louco com a Liberdade” / “Crazy on the Outside” realizado pelo conhecido actor Tim Allen, o filme histórico de Ridley Scott “Exodus: Deuses e Reis” / “Exodus: Gods and Kings”, o filme de terror com “Red Lights – Mentes Poderosas” / “Red Lights”, ao lado de Robert de Niro.
Como não podia deixar de ser também o pequeno écran a viu como estrela, a actriz não resistiu à chamada para ser uma das protagonistas da mini-série “Political Animals”.


A mini-série "Political Animals"

Sigourney Weaver é uma daquelas actrizes cujo valor interpretativo é inquestionável. A sua presença numa película é uma mais-valia, para qualquer cineasta, por isso mesmo ela é uma das grandes estrelas do cinema e o brilho das suas interpretações é a verdadeira luz que ilumina o Cinema.

The End

2 comentários:

  1. Mapa do Mundo é um dos seus mais belos filmes, com a banda sonora perfeita pelo Pat Metheny! A rever e ouvir!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo em absoluto com o que diz, o filme +e magnifico e Pat Metheny a sua mais bela criação musical para uma banda sonora. Um álbum que se recomenda vivamente:)
      Beijinhos

      Eliminar