domingo, 2 de outubro de 2016

Os 50 Melhores Filmes de Sempre


"Vertigo" / "A Mulher Que Viveu Duas Vezes"
de Alfred Hitchcock

A revista de cinema britânica “Sight & Sound”, iniciou em 1962 uma lista elaborada por pessoas ligadas à Sétima Arte em que se estabelecia o Top dos mais importantes filmes da História do Cinema. Esta lista, que se tornou famosa devido aos nomes que votavam e que é revista de dez em dez anos através de nova votação, manteve desde sempre no primeiro lugar essa obra incontornável intitulada “Citizen Kane” / “O Mundo a Seus Pés” da responsabilidade desse génio do Cinema chamado Orson Welles.


"Citizen Kane" / "O Mundo a Seus Pés"
de Orson Welles

Mas na última lista elaborada pela revista “Sight & Sound” (2012) dos filmes mais importantes da História do Cinema, que contou com a participação de 846 individualidades ligadas ao Cinema, nas quais se contam Críticos, Programadores, Académicos e Distribuidores, a película que recolheu mais votos foi “Vertigo” / “A Mulher Que Viveu Duas Vezes”, do Mestre Alfred Hitchcock, surgindo “Citizen Kane” como a segunda película mais votada pelos participantes.

Com sempre sucede nestas listas em que a Sétima Arte está envolvida, as interpretações são sempre as mais diversas, mas será sempre bem curioso o leitor fazer um exercício bem simples e comparar esta classificação, com as que "navegam" pela net e depois tirar as suas conclusões. Se já viu todas (ou quase todas) as películas referidas na mais famosa de todas as listas do mundo do cinema, poderei dizer que é uma pessoa profundamente feliz!


"Viagem a Tóquio" / "Tokyo Monogatari"
de Yasujiro Ozu

Se não for caso disso, recomendamos que descubra estes magníficos filmes, sejam eles mudos ou sonoros, a cores ou a preto e branco, longas-metragens ou curtas-metragens (o caso do genial filme de Chris Marker), porque a magia do cinema passa por todos eles!


Os 50 Melhores Filmes de Sempre

1 – ”Vertigo” / “A Mulher Que Viveu Duas Vezes” - (1958) de Alfred Hitchcock – 191 votos

2 – “Citizen Kane” / “O Mundo a Seus Pés” – (1941) de Orson Welles – 157 votos

3 – “Tokyo Monogatari” / “Viagem a Tóquio” – (1953) de Yasujiro Ozu – 107 votos

4 – “La Règle du Jeu” / “A Regra do Jogo” – (1939) de Jean Renoir – 100 votos

5 - “Sunrise” / “Aurora” – (1927) – (1927) de F. W. Murnau – 93 votos

6 – “2001: A Space Odyssey” / “2001 – Odisseia no Espaço” (1968) de Stanley Kubrick – 90 votos

7 – “The Searchers” / “A Desaparecida” – (1956) de John Ford – 78 votos

8 – “Chelovek s Kino-apparatom” / “O Homem da Câmara de Filmar” – (1929) de Dziga Vertov – 68 votos

9 - “La Passion de Jeanne D’Arc” / “A Paixão de Joana D' Arc” – (1927) de Carl Dreyer – 65 votos

10 – “8 ½” / “Fellini 8 ½” – (1963) de Federico Fellini – 64 votos

11 – “Bronenosets Potemkin” / “O Couraçado Potemkine” – (1925) de Sergei Eisenstein – 63 votos

12 – “L’Atalante” / “O Atalante” – (1934) de Jean Vigo – 58 votos

13 – “À Bout de Souffle” / “O Acossado” – (1960) de Jean-Luc Godard – 57 votos

14 – "Apocalypse Now” / “Apocalipse Now” – (1979) de Francis Ford Coppola – 53 votos

15 – “Banshun” / “Primavera Tardia” – (1949) de Yasujiro Ozu – 50 votos

16 – “Au Hasard Balthazar” / “Peregrinação Exemplar” – (1966) de Robert Bresson – 49 votos

17 – “Shichinin no Samurai” / “Os Sete Samurais” – (1954) – Akira Kurosawa – 48 votos

17 – “Persona” / “A Máscara” – (1966) de Ingmar Bergman – 48 votos

19 – “Zerkalo” / “O Espelho” – (1974) de Andrei Tarvosky – 47 votos

20 – “Singing in the Rain” / “Serenata à Chuva” – (1951) de Stanley Donen e Gene Kelly – 46 votos

21 – “L’Avventura” / “A Aventura” – (1960) de Michelangelo Antonioni – 43 votos

21 – “La Mépris” / “O Desprezo”  - (1963) de Jean-Luc Godard – 43 votos

21 – “The Godfather” / “O Padrinho” – (1972) de Francis Ford Coppola – 43 votos

24 – “Ordet” / “A Palavra” – (1955) de Carl Dreyer – 42 votos

24 – “In the Mood for Love” / “Disponível Para Amar” – (2000) de Wong Kar-Wai – 42 votos

26 – “Rashomon” / “As Portas do Inferno” – (1950) de Akira Kurosawa – 41 votos

26 – “Andrey Rublyov” / “Andrei Rublev” – (1966) de Andrei Tarkovsky -41 votos

28 – “Mulholland Dr.” / “Mulholland Drive” – (2001) – David Lynch – 40 votos

29 – “Stalker”  / “Stalker” – (1979) de Andrei Tarkovsky – 39 votos

29 – “Shoah” / “Shoah”  – (1985) de Claude Lanzmann – 39 votos

31 – “The Godfather – Part II” / “O Padrinho – Parte II” – (1974) de Francis Ford Coppola – 38 votos

31 – “Taxi Driver” / “Taxi Driver”  – (1974) de Martin Scorsese – 38 votos

33 – “Ladri di Biciclete” / “Ladrões de Bicicletas” – (1948) de Vittorio De Sica – 37 votos

34 – “The General” / “Pamplinas Maquinista” – (1926) de Buster Keaton – 35 votos

35 – “Metropolis” / “Metropolis”  – (1927) de Fritz Lang – 34 votos

35 – “Psycho” / “Psico” – (1960) de Alfred Hitchcock – 34 votos

35 – “Jeanne Dielman, 23 quai du Commerce, 1080 Bruxelles” – (1975) de Chantal Akerman – 34 votos

35 – “Sátántangó” / “Sátántangó” – (1994) de Bela Tarr – 34 votos

39 – “Les Quatre Cent Coups” / “Os Quatrocentos Golpes” – (1959) de François Truffaut – 33 votos

40 – “La Dolce Vita” / “A Doce Vida” – (1960) de Federico Fellini – 33 votos

41 – Viaggio in Italia” / “Viagem em Itália” – (1954) de Roberto Rossellini – 32 votos

42 – “Pather Panchali” / “O Lamento da Vereda” – (1955) de Satyajit Ray – 31 votos

42 – “Some Like It Hot” / “Quanto Mais Quente Melhor” – (1959) de Billy Wilder – 31 votos

42 – “Gertrud” / “Gertrude” – (1964) de Carl Dreyer – 31 votos

42 – Pierrot Le Fou”  / “Pedro o Louco” – (1965) de Jean-Luc Godatd – 31 votos

42 – “Play Time” / “Play Time – Vida Moderna” – (1967) de Jacques Tati – 31 votos

42 – “Nema-ye Nazdik” / “Close-Up” – (1990) de Abbas Kiarostami – 31 votos

48 – “La Battaglia di Algeri” / “A Batalha de Argel” – (1966) de Gillo Pontecorvo – 30 votos

48 – “Histoire(s) du Cinéma” / “Histórias do Cinema” – (1998) de Jean-Luc Godard – 30 votos

50 – “City Lights” / “Luzes da Cidade” – (1931) de Charles Chaplin – 29 votos

50 – “Ugetsu Monogatari” / “Contos da Lua Vaga” – (1953) de Kenji Mizoguchi – 29 votos
50 – “La Jetée” – (1962) de Chris Marker – 29 votos

8 comentários:

  1. Vi 30 dos filmes da lista dos críticos! Quase impossível seleccionar um favorito entre todos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faltam-me ver oito dos filmes da lista, mas um já anda aqui por casa para ser descoberto:)
      Boa semana!

      Eliminar
  2. Ui. Não vi a maioria e alguns nem nunca tinha ouvido falar.
    Bom domingo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esta lista será talvez a mais coerente das que se fazem no universo cinematográfico, sendo aa alteraç~es muito poucas. Faltam-me ver oito dos filmes, embora alguns tenha visto no século passado:)
      Obrigado pela visita e comentário
      Boa semana

      Eliminar
  3. Durante alguns anos o meu filme preferido foi Citizen Kane, mas de há muitos anos para cá é O Leopardo que, espantosamente, não aparece nesta lista. :(
    Desta lista não vi o 3, 8, 15, 24, 25, os da Chantal Akermann e de Bella Karr e A Batalha de Argel. Não sei se vi o n.º 7.
    Gostei de todos os que vi, exceto dos filmes do Dreyer.
    Resto de boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os filmes da Chantal Akermann e do Bella Tarr também não vi. O colocado em Sétimo lugar "A Desaparecida" passa regularmente na RTP Memória, no que diz respeito aos colocados em 3,8,15,24,e 26 estão disponíveis em dvd. Já "A Batalha de Argel", que vi no extinto cinema Estúdio, a sala pequena do Cinema Império, desconheço a sua edição em Portugal.
      Concordo em absoluto consigo em relação a "O Leopardo" de Luchino Visconti, o meu filme favorito do cineasta.
      Obrigado pela visita e comentário

      Eliminar
  4. Desta lista vi 25 filmes, mas não contei um ou outro
    que não tinha a certeza de ter visto. Destacar algum
    não consigo, pois são vários os que eu gosto. Ficam
    sem referência milhares de filmes extraordinários que
    tenho visto ao longo de muitos anos. Por último também
    acho quase inadmissível a ausência da obra prima de
    Visconti "O Leopardo". E não estou sozinha,felizmente.
    Não gosto destas listas, são sempre subjectivas.
    Que viva o cinema, sempre.
    Boa noite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ausência de "O Leopardo" de Luchino Visconti é na realidade uma lacuna, já somos três a pensar assim, por isso mesmo decidi, (re)ver hoje o filme, tenho o dvd e segunda-feira será publicada a crónica.
      Estas listas são sempre subjectivas, mas a da "Sight & Sound" é a mais antiga de todas, segundo penso, e tem-se revelado ao longo dos anos a mais equilibrada.
      Obrigado pela visita e comentário, como não descobri o seu blogue deixei um comentário na sua página do Google+.
      Bom dia e bom feriado.

      Eliminar