sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Fred Zinnemann – “O Comboio Apitou Três Vezes” / “High Noon”


Fred Zinnemann - "O Comboio Apitou Três Vezes" / "High Noon"
(EUA – 1952) - (89 min. - P/B)
Gary Cooper, Grace Kelly, Katy Jurado, Thomas Mitchell.

“O Comboio Apitou Três Vezes” / “High Noon” surgiu no panorama cinematográfico como um “western” revisionista, onde os antigos ideais que estabeleceram o confronto entre o bem e o mal dariam lugar a um confronto psicológico, em que o heroísmo dará lugar ao medo e à dúvida, porque o herói já não era o homem que nada temia, mas sim um ser de carne e osso, com o medo a invadir-lhe a alma.


Este “western”, que conta com uma interpretação soberba de Gary Cooper no protagonista, é profundamente politizado, porque esse xerife, deixado à sua sorte pelos habitantes do pequeno povoado de Hadleyville, incluindo a sua própria mulher (Grace Kelly), uma quaker que não pretende assistir à sua morte, representa esses homens que ao caírem na teia do senador McCarthy eram acusados de simpatias esquerdistas, em processos sumários, na célebre caça às bruxas em Hollywood, e foram de imediato abandonados por amigos, colegas de profissão e às vezes pela própria família, com receio de a mesma acusação pender sobre eles. O xerife Kane (Gary Cooper) representa assim esses homens que recusaram fugir e decidiram enfrentar sozinhos os temíveis adversários, contando apenas com a coragem e abnegação, fruto da sua inocência e perseverança nos valores em que acreditavam. (*)
E não será por acaso que o produtor de “High Noon” / “O Comboio Apitou Três Vezes” é Stanley Kramer, que nunca escondeu as suas tendências liberais e que ofereceu um novo fôlego à produção, sempre ostentando o seu rótulo de independente.


Kane (Gary Cooper) irá enfrentar, no dia do seu casamento, um perigoso pistoleiro que em tempos prendera e que vem a caminho da povoação para o seu derradeiro ajuste de contas com a lei. No apeadeiro, o seu irmão e dois outros cúmplices aguardam a sua chegada e a passagem do tempo irá marcar psicologicamente toda a acção da película, à medida que vamos assistindo à passagem das horas.
Abandonado por todos, depois de se ter recusado a fugir, Kane irá defrontar os quatro homens, quando chegar essa hora fatal do meio-dia, terminando por sobreviver e sair vitorioso do duelo, transformando-se num herói.
Mas para este homem é demasiado tarde e, num gesto de desprezo pelos que o rodeavam, atira a estrela de xerife para essa poeira que esconde a passagem do tempo e parte com a dor a dilacerar-lhe a alma, para nunca mais voltar.
“High Noon” / “O Comboio Apitou Três Vezes” surge assim, no interior do “western” clássico, como uma lufada de ar fresco, prenúncio de uma revitalização do género.



(*) – Recorde-se que o célebre Senador Joseph McCarthy só foi afastado e a sua célebre comissão de investigação extinta, quando decidiu acusar o próprio Dwight D. Eisenhower de simpatias esquerdistas, um momento que ficou bem retratado no magnifico filme realizado e interpretado por George Clooney, “Boa Noite e Boa Sorte” / “Good Night and Good Luck”, onde poderemos assistir ao célebre duelo, tal como num western, entre o jornalista Edward R. Murrow (David Strathairn) e Joseph McCarthy.

8 comentários:

  1. Respostas
    1. A primeira vez que vi este filme foi precisamente num Cinema onde as "cowboyadas" eram habituais, especialmente as oriundas de Itália, falo do Cinema Politeama e na verdade, apesar de ainda ser criança, nunca mais me esqueci deste xerife abandonado por todos incluindo a própria esposa. Anos depois fiz a outra leitura deste magnifico filme.
      Boa Tarde

      Eliminar
  2. Poderia ter visto este filme mas não me recordo.
    De certeza que vi vários filmes de Zinnemman e um
    deles ficou na minha memória "Um homem para a eternidade".
    Belíssimo filme,baseado numa história verídica.
    Fiquei sempre atenta aos filmes deste realizador e vários
    outros eu vi. É pena que a memória se vá diluindo com o
    passar do tempo.
    Desejo-lhe uma boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fred Zinnemann é um dos grandes cineastas clássicos, vi "Um Homem Para a Eternidade", ainda adolescente, mas desde então nunca mais o revi. Um filme que recomendo caso não tenha viste e é um dos meus favoritos é "Julia"sobre a vida e uma amizade da escritora Lillian Hellmann, interpretada pela Jane Fonda, Vanessa Redgrave e Meryl Streep, que aqui se estreava no cinema e trata também da ascensão do nazismo. Por vezes passa na televisão.
      Uma boa semana!
      Obrigado pela visita e comentário.

      Eliminar
  3. Falaram sobre este filme na televisão hoje, penso que já o vi há muitos anos mas não me terminava de como terminava e lembrei-me de passar por aqui, já fiquei a saber mais :)
    no final quando ele resolve ir embora a mulher vai com ele ou ele deixa-a também para trás?

    uma boa noite e uma boa semana
    Gábi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos o abandonam, incluindo a mulher, ele irá ficar só e enfrentar o bando, terminando por vencer e no final opta por partir... é um vencedor que prefere seguir sozinho o seu caminho, como sucedeu a todos aqueles que enfrentaram o célebre clima da "caça às bruxas" do Senador McCarthy :)
      Beijinho!
      Votos de uma boa semana!

      Eliminar
  4. Respostas
    1. Um Beijinho e votos de uma boa semana!
      Boa noite!

      Eliminar