quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Anthony Minghella, - “O Paciente Inglês” / “The English Patient”


Anthony Minghella - "O Paciente Inglês" / "The English Patient"
(EUA / ING – 1996) – (162 min. / Cor)
Ralph Fiennes, Kristin Scott Thomas, Willem Dafoe, Juliette Binoche, Colin Firth.

Anthony Minghella nasceu em 1954, filho de pais italianos e após triunfar na televisão, iniciou uma carreira como encenador no West End Londrino, tendo de imediato alcançado um enorme sucesso.
A sua segunda película para o cinema, intitulada “Um Fantasma do Coração” / “Truly Madly Deeply”, com Alan Rickman no protagonista, revelava já toda a sua sabedoria no tratamento cinematográfico, mas seria com “O Paciente Inglês” / “The English Patient”, baseado no extraordinário romance de Michael Ondaatje, que todos nós lhe iremos fixar o nome para sempre, ao mesmo tempo que nos revelava dois talentos inesquecíveis, nessa arte difícil da interpretação: Ralph Fiennes e Kristin Scott-Thomas, até então nomes desconhecidos do grande público.


O relato deste épico contemporâneo é-nos oferecido em dois tempos diferentes, revelando Anthony Minghella um perfeito saber na montagem dos acontecimentos. Uma coluna das tropas aliadas encontra um piloto desfigurado e queimado junto a um avião, sendo entregue aos cuidados da enfermeira Hana (Juliette Binoche que irá ganhar o Oscar pela sua interpretação), que irá montar uma espécie de hospital num mosteiro.
O piloto, que se encontra às portas da morte, revela uma profunda amnésia sobre o seu passado, desconhecendo a sua própria identidade, mas lentamente iremos descobrir que se trata do Conde Almansy (Ralph Fiennes), que desde início dos anos trinta trabalhava para a Royal Geographical Society, no deserto do Sahara, mapeando o território, em conjunto com outros exploradores, verdadeiros aventureiros que adoravam as areias tórridas do deserto.


E será assim, que ele se irá cruzar com Katharina Clifton (Kristin Scott Thomas), com quem irá estabelecer um “affair”, que provocará uma enorme paixão entre ambos, ao mesmo tempo que se inicia a Segunda Guerra Mundial, levando as forças alemãs e aliadas a elegerem o célebre deserto como um dos mais importantes palcos de guerra, tendo o célebre general Rommel do lado alemão e os generais Montgomery e Patton do lado aliado.
A história de amor entre o Conde Almasy e Katharina, que é casada com Geoffrey Clifton (Colin Firth), irá levá-lo a diversas traições em troca de combustível para a ir resgatar das areias do deserto, mas o destino irá provocar a sua separação para sempre.
Por outro lado, durante o período em que o Conde Almasy se encontra no mosteiro às portas da morte, surge um canadiano (Willem Dafoe), que anteriormente fora vítima de tortura por parte dos alemães e que conhece o Conde, vendo nele o principal responsável pela sua prisão.
“O Paciente Inglês” / “The English Patient” irá assim contar-nos a história de um amor proibido, ao mesmo tempo que nos relata a tentativa do oficial canadiano para obter dos lábios do explorador a sua confissão.


Curiosamente, a produção desta película, que foi coroada de Oscars como muitos devem estar recordados, sofreu imensos percalços durante a produção, especialmente pelo facto de não possuir nenhuma estrela americana a interpretar a figura da bela Katharina Clifton. No entanto Kristin Scott Thomas levou a bom porto e com enorme talento esta película de Anthony Minghella, que apostou no talento da actriz desde a primeira hora e, ao revermos este filme, percebemos que só ela poderia desempenhar esta figura fulcral no romance, revelando em simultâneo a fragilidade e sensualidade da personagem.

A luta tenaz que Anthony Minghella travou para a concretização de “O Paciente Inglês” / “The English Patient” contou desde a primeira hora com o inabalável apoio desse produtor independente chamado Saul Zentz, responsável por filmes como “Amadeus” e “Voando Sobre um Ninho de Cucos” / “One Flew Over the Cuckoo’s Nest”, mas também seria o magnifico trabalho do grupo de actores ,que dirigiu com mão de Mestre, que tornaram inesquecível esta película.

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Ao revermos este filme continuamos a ser surpreendidos com a beleza e o romance desta película do saudoso Anthony Michella, que aqui nos revelava dois actores extraordinários, mas a quem Hollywood decidiu não atribuir o Oscar... e a razão é simples: são demasiado perfeitos para os padrões da Academia e além disso são ingleses. Nós, passados tantos anos, continuamos deslumbrados com o talento de Kristin Scott Thomas e Ralph Fiennes.
      Boa tarde

      Eliminar
  2. Não aproveitará a muitos, por em cima da hora, mas o canal Cinemundo passará, às 21h00 de hoje, esta obra-prima.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita e informação dada.
      Cumprimentos

      Eliminar