sexta-feira, 22 de julho de 2016

Georges Méliès – “A Viagem à Lua” / “Le Voyage dans la Lune”


Georges Méliès - "A Viagem à Lua" / "Le Voyage dans la Lune"
 (FRANÇA-1902) - (14 min. - Mudo - P/B)
George Méliès, Victor André, Depierre, Farjaux, Kelme.

George Méliès foi o homem que, depois de ter visto os filmes dos irmãos Lumière, percebeu que tinha nascido uma nova Arte e de imediato decidiu construir um Estúdio em Montreuil-sous-Bois, onde irá desenvolver intensa actividade, sendo o inventor dos hoje mais que conhecidos efeitos especiais. No entanto estes surgiram por acaso quando filmava numa rua de Paris: a câmara encravou e quando retomou as filmagens criou o primeiro efeito especial. Este génio sonhador, leitor de Jules Verne, decidiu passar para o cinema a famosa “Viagem à Lua”, que irá fazer com que todos lhe fixem o nome para sempre.


Iremos, no início do filme, assistir ao congresso de Astronomia onde se encontra o famoso professor Barbenfouillis, que decide construir um canhão para lançar o foguetão para o espaço, rumo à Lua, esse planeta que sempre tem fascinado a humanidade. Conseguido o feito, os seus tripulantes irão desembarcar no planeta e descobrir nele os famosos selenitas com cabeça de camarão (habitantes desse estranho e desconhecido território), mas também irão encontrar uns estranhos e perigosos cogumelos, para além das inevitáveis estrelas que navegam no espaço.


Contando com a colaboração de bailarinos e acrobatas do Folies Bergére, George Méliès constrói uma obra que irá ficar para a história do cinema como o primeiro filme de ficção-científica. Regressados à terra, os tripulantes da nave são recebidos como heróis, o mesmo sucedendo a Méliès, que rapidamente se transforma num cineasta de renome mundial. Mas a luta que então se desenvolvia no meio cinematográfico, ainda nascente, irá conduzi-lo rapidamente à ruína, para a qual a Primeira Guerra Mundial deu também o seu contributo, terminando os seus dias a gerir uma pequena loja de brinquedos na estação de Montparnasse, esquecido por todos.


“A Viagem à Lua” / "Le Voyage dans la Lune" de Georges Méliès encontra-se em exibição permanente no Museu da Cinemateca Francesa e a sua visão é um dos mais belos acontecimentos a que um cinéfilo pode assistir.

2 comentários:

  1. A prova de que nos primórdios o cinema era de uma imaginação sem paralelo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Méliès foi um verdadeiro Mago dessa nova Arte que nascia, vulgarmente conhecida por Cinema, inventando todo o tipo de efeitos especiais, para deslumbrar os espectadores dos seus filmes.

      Eliminar