sexta-feira, 15 de julho de 2016

Auguste e Louis Lumière - "Chegada de um Comboio" / "L’arrivée d’un train en gare de la Ciotat"


Auguste e Louis Lumière - "Chegada de um Comboio" / "L'arrivée d'un train en gare de la Ciotat"
(FRANÇA - 1896) - (1 min./ Mudo)

Auguste Lumière e o seu irmão Louis nasceram em Besançon separados por dois anos, o primeiro em 1862 e o segundo em 1864, mas ambos no mês de  Outubro; no início os irmãos Lumière não acreditaram nas potencialidades comerciais do cinema, mas a verdade é que eles foram os fundadores de uma nova Arte, classificada como Sétima nesse dia de 28 de Dezembro de 1895, através da exibição do filme “Chegada de um Comboio” / “L’Arrivée d’un train en gare de La Ciotat”, com a duração de cerca de um minuto, que irá fazer História tornando-se uma preciosidade da Sétima Arte ou, se preferirem, o momento fundador do CINEMA!.


O operador colocou a câmara na estação de comboio de La Ciotat e iniciou a filmagem, ao longe vê-se um comboio a chegar e à medida que ele se aproxima da plataforma da estação, o pânico irá instalar-se nos espectadores que assistiam à projecção do filme, no interior de uma cave de um café, situado no Boulevard des Capucines (1), tendo de imediato muitos tentado sair da sala, cheios de medo dessa locomotiva que se aproximava perigosamente deles, poderemos dizer que o pânico se tinha instalado na sala.


No entanto ninguém ficou esmagado pelo comboio, antes pelo contrário, assistimos à sua chegada à estação e depois de ele estar parado vemos os passageiros a sair do comboio. Naquele dia o CINEMA acabara de nascer!


Louis Lumière revelou-se um magnífico cineasta através dos seus filmes de curta duração, captando a naturalidade e a passagem do tempo, como sucede com a “Saída dos operários das Fábricas Lumière”, criando também o denominado grande plano, a profundidade de campo como sucede no seu primeiro filme visto pelo público ou momentos caricatos do quotidiano onde predomina o humor. Mas a “Chegada de um Comboio” será sempre considerado esse momento em que o cinema abriu os olhos para os espectadores de uma sala que o viam a dar os primeiros passos no grande écran, um momento único que tive a oportunidade de descobrir numa sala de cinema, quase um século depois de ele ter nascido.

(1) – O café, que se situava perto da Ópera Garnier, será destruído muitos anos depois por um incêndio.

Sem comentários:

Enviar um comentário