quinta-feira, 16 de junho de 2016

Ernest Hemingway – “Paris é Uma Festa” / "A Moveable Feast"


Ernest Hemingway
"Paris é uma Festa"
Livros do Brasil, 168 Pag.

A acção de “Paris é Uma Festa” / "A Moveable Feast" decorre em Paris (1921 – 1926), numa época em que sentado nos “bistrot” Hemingway escrevia as suas crónicas e contos em busca da fama, no entanto era uma época bem difícil, economicamente falando para o escritor, em que a fome por diversas vezes lhe batia à porta do seu quarto, como relata num dos contos do livro, chegando a subir ao telhado da casa onde vivia para apanhar pombos, que depois lhe iriam servir de refeição.

Nesses famosos anos vinte do século passado, Paris era o ponto de encontro de toda uma geração de americanos e isso está bem patente neste livro. Em “Paris é Uma Festa”, descobrimos diversas classes sociais, desde pessoas a viver no limiar da pobreza, assim como outras a esbanjar as suas fortunas nos célebres Cabarets, onde tudo era permitido ou não fossem esses os famosos loucos anos vinte, como ficou registada para a História Contemporânea a famosa Cidade das Luzes.


As memórias destes anos passados em Paris por Ernest Hemingway começaram a ser escritas em Cuba no ano de 1957 e só três anos depois o escritor irá dar por terminado este magnifico livro de “short-stories” (escrevendo em simultâneo o seu romance “Um Verão Perigoso”, cuja acção se desenrola em Espanha),  que no entanto se lê como um romance, tal é a forma e método empregues por Hemingway, que nos leva a acompanhar a sua vida nesses anos, desde as suas visitas a casa da escritora Gertrud Stein, cujo salão ou tertúlia se preferirem era um dos locais favoritos de encontros entre os intelectuais da época, sendo indiferente a sua nacionalidade, porque todos eles eram simplesmente Parisienses, essa era a sua verdadeira nacionalidade.

Ernest Hemingway
Retrato do escritor quando jovem

Um dos momentos mais cativantes de “Paris é Uma Festa” é o encontro de Ernest Hemingway e Francis Scott Fitzgerald, uma amizade que possuía um elemento bem comum e que se estenderia muito depois quando ambos regressaram à terra que os viu nascer e se encontraram a trabalhar para os Estúdios de Hollywood, a escreverem argumentos de cinema.

“Paris é Uma Festa” / “A Moveable Feast” é uma das obras literárias mais sedutoras de Ernest Hemingway, que nos envolve na sua escrita de tal forma que nos transporta não só para o interior da sua vida conduzindo-nos como convidados, mas também nos oferece um dos mais fascinantes relatos dessa maravilhosa Paris dos anos vinte do século passado, que foi retratada pelo escritor numa carta dirigida a um amigo nestes termos: "Se, na sua juventude, você teve a sorte de viver na cidade de Paris, ela o acompanhará sempre até ao final da sua vida, vá você para onde for, porque Paris é uma festa móvel.".

Sem comentários:

Enviar um comentário