segunda-feira, 2 de maio de 2016

Charles M. Schulz - “The Complete Peanuts” – Vol. 25 – (1999 – 2000) -


Charles M. Schulz
"The Complete Peanuts" - Vol.25 - (1999 - 2000)

Em Maio de 2016 foi publicado o volume 25 da série “The Complete Peanuts”, que nos oferece as imbatíveis e maravilhosas aventuras de Charlie Brown, Snoopy e seus amigos que vieram ao mundo no dia 2 de Outubro de 1950, pela mão desse génio chamado Charles M. Schulz. Este volume, o penúltimo da série que nos ofereceu a totalidade das tiras diárias e páginas dominicais dos Peanuts, teve uma introdução de Barack Obama. Recorde-se que cada volume tem tido sempre um convidado que nos fala da sua ligação com estas famosas personagens da banda desenhada e por “The Complete Peanuts” já passaram nomes como Walter Cronkite, Matt Groening, Bill Melendez, Alex Baldwin, Diana Krall ou Jonathan Frazen.


Em Outubro de 2016 saiu o 26º volume e último da obra integral dos Peanuts. Em Portugal as Edições Afrontamento publicaram os seis primeiros volumes ou seja as tiras e páginas dominicais desde 1950 até ao ano de 1962, tendo interrompido a sua publicação o que lamentamos profundamente, já que estas queridas personagens criadas por Charles M. Schulz surgidas pela primeira vez em meia-dúzia de jornais norte-americanos revelaram de imediato toda a sua magia, que se tem prolongando e estendido ao longo dos anos pelo mundo fora e bem mereciam continuar a serem editadas em Portugal, nestes fabulosos álbuns.


Recorde-se que os Peanuts, nas suas tiras diárias no nosso país, foram publicados no Diário de Lisboa ao longo dos anos, estando presentemente a serem reeditadas a cores no “Correio da Manhã”, tendo surgido nos mais diversos formatos em álbuns ao longo dos anos, revelando-se esta edição intitulada “The Complete Peanuts” a melhor homenagem que se podia fazer ao criador de Charlie Brown, Snoopy, Linus, Schroeder, Lucy, Sally, Marcie, Patty, Woodstock, entre outros.

Charles M. Schilz

A 12 de Fevereiro de 2000, Charles M. Schulz faleceu na sua casa em Santa Rosa, Califórnia e no dia seguinte foi publicada a derradeira aparição dos Peanuts pela mão do seu criador. Charles M. Schulz, nos seus últimos anos, lutou contra a doença de Parkinson, revelando um enorme amor pelos personagens saídos da sua imaginação, continuando a executar as tiras diárias dos Peanuts e as páginas dominicais, segurando uma mão com a outra mão, enquanto desenhava, para assim evitar as tremuras, conseguindo desta forma manter inalterado o conhecido traço das mais amadas personagens da banda desenhada de sempre. Antes de partir, este génio da BD deixou expresso o desejo de ninguém dar continuidade aos Peanuts. Felizmente o seu pedido foi respeitado, e presentemente temos assistido em todo o mundo à republicação das tiras e páginas dominicais, mas a cores.


Talvez não seja má ideia colocarmos esta questão às editoras portugueses: será que não temos direito à edição nacional de “The Complete Peanuts”?

2 comentários:

  1. A Afrontamento foi muito corajosa. É um trabalho monumental e fundamental, que nos dá a profundidade do Schulz em toda a sua dimensão. E vê-se aqui como ele foi fundamental para o Bill Watterson.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo em absoluto,"Calvin and Hobbes" revelam-se uma espécie de sobrinhos dos Peanuts. No que diz respeito à Afrontamento segundo creio pararam a edição dos Peanuts, espero estar enganado. Cresci a ler os Peanuts primeiro nas tiras do Diário de Lisboa, depois na revista Charlie e por fim em álbum.
      Obrigado pelo comentário.

      Eliminar