sexta-feira, 6 de maio de 2016

Diane English - "Mulheres" / "The Women"


Diane English – "Mulheres" / "The Women"
(EUA – 2008) – (114 min. / Cor)
Annette Bening, Meg Ryan, Eva Mendes, Debra Messing, Candice Bergen, Cloris Leachman, Bette Midler, Carrie Fischer.

Em 1939 o famoso George Cukor, conhecido como o cineasta das mulheres, decidiu levar ao grande écran a famosa peça de Claire Booth Luce, “The Women”, que na época fez furor na Broadway, com um elenco inteiramente feminino, mas onde os homens estavam bem presentes, através das conversas tidas pelas respectivas Ladys. E quem viu o filme recorda-se bem dos fabulosos diálogos travados entre elas, de uma sofisticação maravilhosa e onde surgiam nomes como Norma Shearer, a inocente esposa, Joan Crawford, Rossalind Russsel, Joan Fontaine e Paulette Godard, nos principais papéis.


Muitos anos volvidos, a realizadora Diane English, oriunda da televisão, decidiu levar ao écran esta obra-prima de Cukor, optando também ela por um elenco exclusivamente feminino, onde Meg Ryan ocupa o lugar de Norma Shearer, destacando-se no elenco Annette Bening a interpretar a personagem Sylvia Fowler, editora de uma importante revista feminina, mas a escolha de Eva Mendes para ocupar o lugar de Joan Crawford redunda num enorme fiasco, basta comparar a sua interpretação com a da genial  Joan Crawford e fica tudo dito, o encontro entre a esposa fiel e a amante nas películas de George Cukor e Diane English demonstram bem isso mesmo.


Por outro lado, o filme de Diane English não possui a sofisticação outrora conseguida por George Cukor, já que ao ser transposta a peça para os dias de hoje, faltou um argumento à altura, embora ao longo da película haja excelentes réplicas e diálogos, especialmente quando temos frente a frente Meg Ryan e Annette Bening, esta última a não deixar os seus créditos por mãos alheias, revelando-se a principal estrela do filme.
Já a veterana Cloris Leachman compõe uma personagem fascinante, nessa governanta que não se quer comprometer perante a vida conturbada da sua patroa, desejando apenas preservar o seu emprego.


Esta nova versão de “Mulheres” / “Women” surge assim no firmamento cinematográfico um pouco à boleia de séries como “O Sexo e a Cidade” / “Sex and the City”, que obtiveram no mundo inteiro uma legião de fans verdadeiramente espantosa, como todos sabemos. Mas a forma como ela nos vai contando a história do adultério, descoberto por mero acaso e os respectivos mexericos peca, muitas vezes, por falta de continuidade, surgindo um pouco como uma manta de retalhos.


Foi pena os produtores não terem apostado num elenco onde fosse possível encontrar esses nomes femininos incontornáveis da sétima arte americana, a oferecerem-nos a sua genialidade interpretativa. Este projecto nas mãos de um Robert Altman seria, na verdade, uma obra perfeitamente delirante e sofisticada, mas infelizmente o grande cineasta já não se encontra entre nós.


George Cukor e o elenco do genial "The Women"

”The Women” surge assim como mais uma comédia agradável, que nos oferece um retrato feminino dessa célebre metrópole chamada Nova Iorque, onde tudo vale para se vencer na vida. Mas não há nada como descobrir o original "The Women" do genial George Cukor, o mais belo retrato do universo feminino, realizado pela Sétima Arte!

2 comentários:

  1. Gostava tanto, mas tanto, de ver o original! Sei que se calhar depois de ver o original poderei ficar decepcionada com o remake, mas esta governanta tenho que reconhecer que tem muita piada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há sempre três hipóteses:
      A Cinemateca passar o filme;
      O canal Arte transmitir a película;
      Descobrir o DVD, em Lisboa, Paris ou Londres.
      Bom fim-de-semana e obrigado pelo comentário.
      Beijinhos

      Eliminar