quinta-feira, 19 de maio de 2016

Mary Gaitskill – “Más Companhias” / "Bad Behavior"


Mary Gaitskill
"Más Companhias"
Difusão Cultural". Pag. 216

 Mary Gaitskill possui um ar muito frágil, de autêntica porcelana e um olhar inocente e sedutor. Nasceu em Detroit e aos 18 anos decidiu ser escritora, diplomou-se pela Universidade do Michigan tendo recebido o Prémio Literário Avery Hopwood e um dia, como não podia deixar de ser, partiu para essa grande metrópole que é a cidade de Nova Iorque, onde acabaria por dar nas vistas, literariamente falando, através das suas short-stories, esse género tão cultivado na América ao longo dos anos, mas sempre tão ignorado no continente Europeu.


As short-stories que a tornaram famosa têm sido publicadas por revistas como a The New Yorker, Esquire ou Harper Magazine, sendo sempre de referir que as suas personagens de eleição são quase sempre oriundas do sexo feminino, embora não sejam modelos repletos de virtudes, antes pelo contrário, já que nos seus contos e romances os assuntos tratados são geralmente considerados tabu por determinados sectores da sociedade, já que nos seus livros a dependência de drogas, a prostituição camuflada e o sado-masoquismo são no fundo personagens recorrentes, mas por vezes sedutoras do leitor, bem demonstrativo do seu valor literário, aliás a própria Mary Gaitskill confessou numa entrevista que uma das suas maiores influência s literárias é Vladimir Nabokov, sendo a outra Flannery O’Connor.


Mary Gaitskill

“Joey quis que Daisy se drogasse para ficarem juntos até mais tarde, mas ela disse-lhe que se sentia culpada em relação a David. E além de mais, queria pintar um pouco. Suspirou e olhou para o chão. Tentou libertar-se de Joey quatro vezes, antes que este a deixasse ir embora. Agora é muito tarde para comprar rebuçados pensou Joey, enquanto Daisy saía.”
Mary Gaitskill in O Namorado de Daisy”

Ao longo do tempo tem alternado a publicação de livros de “short-stories” com romances mas, como alguns devem estar recordados, foi o seu primeiro livro intitulado “Bad Behavior” que lhe abriu de imediato as portas do sucesso e o respectivo reconhecimento literário, tendo sido editado em Portugal pela Difusão Cultural com o título “Más Companhias” e nunca é demais realçar que um dos contos nele incluídos e intitulado “Secretary”, foi de imediato comprado e levado ao grande écran, com o mesmo título, embora o argumento tenha sido um pouco adocicado para não ferir muito as boas consciências.


“A Secretária” / “Secretary” realizado por Steven Shainberg, teve como protagonistas James Spader e Maggie Gyllenhall, tendo obtido o Prémio Especial do Júri do famoso Festival de Sundance, para além de outros inúmeros Prémios Cinematográficos conquistados ao longo do tempo.
A obra literária de Mary Gaitskill é simplesmente magnifica e bem merece ser descoberta, muito em especial as suas “short-stories” e nada melhor do que começar pela leitura de “Bad Behaviour” / “Más Companhias”, o seu livro de estreia, que conquistou de imediato os leitores americanos.

Sem comentários:

Enviar um comentário