quinta-feira, 26 de maio de 2016

Keith Jarrett / Charlie Haden – “Jasmine”


Keith Jarrett / Charlie Haden
"Jasmine"
ECM Records

Quando Keith Jarrett decidiu encetar uma carreira em nome próprio constituiu o tradicional trio de jazz composto por piano, contrabaixo e bateria, sendo os seus membros Keith Jarrett, Charlie Haden e Paul Motion, respectivamente, nascendo assim o trabalho “Life Between The Exit Signs” (no qual se encontra incluído o tema “Lisbon Stomp” logo a abrir o disco), que recebeu o aplauso da crítica da especialidade, sentindo-se desde logo uma empatia entre todos os seus membros.

Como muitos sabem este trio deu origem ao célebre quarteto americano de Keith Jarrett, tendo-se juntado ao trio o saxofonista Dewey Redman.


Desde muito cedo o contrabaixista Charlie Haden nutriu uma especial afeição por duetos e quando decidiu gravar no ano de 1976, em nome próprio, o album “Closeness”, todo ele constituído por duetos convidou Keith Jarrett para participar no belo “Ellen David”, um tema de uma consistência melodiosa que surpreendeu muitos, embora os dois músicos já tivessem conhecido anteriormente essa aventura a duas vozes quando foi gravado o album “Death and The Flower”, onde juntos em “Prayer” nos ofereciam um tema de um lirismo único.


Os anos foram passando e quando a aventura do quarteto americano terminou, Keith Jarrett e Charlie Haden seguiram os seus próprios caminhos. Trinta anos depois os dois soberbos músicos, considerados Mestres nos instrumentos que tocam, decidiram encetar uma nova aventura.

Tudo começou com um convite de Keith Jarrett a Charlie Haden para este o visitar com a esposa, para passarem uns dias juntos na sua residência e como não podia deixar de ser a memória do passado veio para o presente, tendo decidido tocarem um pouco no Estúdio de Jarrett, que se situa mesmo ao lado da sua residência e onde nasceram álbuns como “Spirits” e “The Melody at Night With You”. E embora o seu piano Steinway não estivesse na “melhor forma” (as palavras são de Jarrett), decidiram gravar algumas das mais belas canções de amor do sempre admirável “Great American Song Book”, criando um disco memorável em todos os seus aspectos, já que a empatia entre ambos é digna de nota.


“Jasmine” é precisamente esse álbum nascido do encontro entre estes dois músicos de excelência, no qual transparece um amor pela música enorme e nada melhor do que dar a palavra ao próprio Keith Jarrett a propósito deste disco: “convida a tua esposa ou o teu marido ou o teu amado, depois da noite já ter chegado, sentem-se e escutem. Estas são grandes canções de amor tocadas por músicos que tentaram manter intacta a mensagem. Eu espero que vocês consigam ouvir os nossos sentimentos”.


Na realidade “Jasmine” de Keith Jarrett e Charlie Haden é a mais bela declaração de amor que dois músicos fizeram à música. Esse mesmo amor que todos nós nutrimos pelo ser amado. “Jasmine” representa assim essa maravilhosa estrada que nos conduz ao amor eterno.

Sem comentários:

Enviar um comentário