sexta-feira, 20 de maio de 2016

Keith Jarrett – “Belonging”


Keith Jarrett
"Belonging"
ECM Records

Quando Keith Jarrett assinou pela editora ECM Records, nascendo o álbum “Facing You”, um magnifico trabalho em piano solo, não estaria ainda no pensamento do produtor alemão Manfred Eicher o nascimento do denominado Quarteto Europeu de Keith Jarrett, constituído pelo próprio no piano (e por vezes na percussão), Jan Garbarek nos saxofones e por vezes nas flautas, Palle Danielsen no contrabaixo e Jon Christensen, na bateria e precursão.

Mas no dia em que os três músicos nórdicos acompanhados (todos eles já a trabalharem para a ECM Records) de Manfred Eicher assistiram a um concerto do Trio de Keith Jarrett, com Charlie Haden no contrabaixo e Paul Motian na bateria, de imediato o desejo de gravar com o pianista americano surgiu como algo a concretizar rapidamente.

E assim nasceu o álbum “Belonging” em que Keith Jarrett, depois de algumas sessões no Arne Bendiksen Studio em Oslo, com os músicos escandinavos testou diversos temas do seu reportório, terminando por decidir compor novos temas especificamente para o quarteto, dada a originalidade e especifidade que descobriu ao escutar as sonoridades dos seus novos companheiros de viagem.


Assim nasce o quarteto Belonging, também conhecido como o quarteto europeu de Keith Jarrett, já que o pianista norte-americano também acabaria por constituir um  outro quarteto, este totalmente americano, quando o saxofonista Dewey Redman se juntou ao seu trio.

Ao escutarmos “Belonging” de Keith Jarrett sentimos de imediato o fascínio existente entre os duetos de piano e saxofone, sempre com essas linhas bem melódicas que irão caracterizar toda a discografia de Jan Garbarek, esse enorme saxofonista que ofereceu ao jazz cores e tonalidades até então pouco habituais, basta escutarmos o belo tema que dá título ao álbum ou essa peça denominada “The Windup” em que assistimos ao casamento perfeito entre o piano de Jarrett e o saxofone de Garbarek, para ficamos rendidos à evidência,


Por outro lado, a magia que encontramos entre o piano e o ritmo sincopado da bateria de Jon Christensen pontuado por Palle Danielsson no contrabaixo, deixa-nos desde logo perante uma sonoridade que se tornará uma espécie de cartão de visita deste fabuloso quarteto, que irá assinar mais um trabalho em Estúdio, o célebre “My Song”, ao mesmo tempo que irá correr mundo sendo registados diversos álbuns das suas prestações ao vivo que nos deixam completamente rendidos à sua genialidade, apesar de por vezes elas serem bem diferentes, como sucede com “Nude Ants” gravada na The Village Vanguard, essa histórica sala de espectáculos norte-americana ou no Japão, referimo-nos aos álbuns “Personal Mountains” e “Sleeper”, onde mais uma vez a qualidade da produção da editora alemã se faz sentir.

A maturidade musical que se sente ao escutar o álbum “Belonging”, passados tantos anos, revela-nos bem como este fabuloso quarteto estava muito para além do seu tempo, eles eram o futuro e ainda hoje permanecem a melhor fonte de juventude onde um quarteto de jazz poderá ir beber a sua inspiração. (Re)descobrir a música do quarteto Belonging de Keith Jarrett, Jan Garbarek, Palle Danielsson e Jon Christensen é o nosso desafio.

Keith Jarrett – Piano.
Jan Garbarek – Tenor Saxophone, Soprano Saxophone.
Palle Danielsson – Bass.
Jon Christensen – Drums.

1 – Spiral Dance – 4:07
2 – Blossom – 12:11
3 – Long As You Know You’re Living Yours – 6:10
4 – Belonging – 2:12
5 – The Windup – 8:22
6 – Solstice – 13:12

Duração: 46:18
Ano: 1974
Edição: LP/CD

Gravado nos dias 24 e 25 de Abril de 1974, no Arne Bendiksen Studio, Oslo, por Jan Erik Kongshaug. Produzido por Manfred Eicher. Design da capa de Tadayuki Naito. Layout de B & B Wojirsch. Todos os temas foram compostos por Keith Jarrett. 

Sem comentários:

Enviar um comentário