terça-feira, 24 de maio de 2016

Gary Peacock – “Tales of Another”


Gary Peacock
"Tales of Another"
ECM Records

Gary Peacock, como muitos sabem, é um dos mais importantes contrabaixistas do jazz, que tem dado uma voz única a este instrumento.
Curiosamente Gary Peacock surgiu no início da sua carreira a tocar piano, num grupo de jazz, quando se encontrava a prestar serviço militar na Alemanha.


Ao regressar a Los Angeles, decidiu dedicar-se ao contrabaixo e de imediato deu nas vistas nos famosos trios de Bill Evans e Paul Bley. Em 1964 deixa a América e regressa à Europa, surgindo nos grupos de Steve Lacy e Albert Ayler. De 1969 a 1972 permaneceu no Japão e, ao regressar ao Novo Mundo, voltou a integrar o famoso grupo de Paul Bley, ao mesmo tempo que dedicou quatro anos a estudar Biologia (1972-1976).


Como não podia deixar de ser, o produtor Manfred Eicher convidou-o para ingressar na editora alemã, onde de imediato se impôs e em 1977 gravou o álbum “Tales of Another”, com o pianista Keith Jarrett e o baterista Jack DeJohnette, não imaginando nenhum deles que, muitos anos depois, irão constituir o mais célebre trio de jazz das últimas décadas, o famoso “Standards”.


“Tales of Another”, todo ele composto por temas do próprio Gary Peacock, possui logo a abrir o álbum, o belo tema “Vignette”, uma maravilhosa melodia em crescendo, passando depois ao tema “Tone Field” onde o free-jazz respira por todos os poros, seguindo-se “Major Major”, onde a empatia do trio é uma constante.

Já o lado-b do álbum é constituído por uma espécie de suite intitulada “Trilogy”, dividida em três partes e onde o contrabaixo de Gary Peacock surge sempre a abrir os temas, oferecendo-nos solos de uma beleza absoluta, dando depois lugar ao piano e bateria, nascendo o “swing” de forma perfeita e constante, criando melodias que captam de imediato a atenção do ouvinte.


“Tales of Another” com Gary Peacock no comando das operações, na companhia dos génios Keith Jarrett no piano e Jack DeJohnette na bateria, surge como uma maravilhosa porta de entrada para a eterna magia musical deste famoso trio de jazz.

Sem comentários:

Enviar um comentário