sábado, 16 de abril de 2016

D. W. Griffith - “O Nascimento de uma Nação” / “The Birth of a Nation”


D. W.  Griffith – "O Nascimento de Uma Nação" / "The Birth of a Nation"
(EUA – 1915) - (170 min. - Mudo - P/B)
Henry B. Walthall, Miriam Cooper, Mae Marsh, Lilian Gish.

A linguagem cinematográfica, como todos sabemos, foi criada por D. W. Griffith e foi com “O Nascimento de Uma Nação”/ “The Birth of a Nation”,  que o cinema deu um passo de gigante, não só devido à sua longa duração, como também aos meios envolvidos na sua feitura. O cineasta dirigiu verdadeiras multidões neste relato passado em 1860, numa época em que se desenrola a guerra civil americana, nunca escondendo a sua costela sulista, ao mesmo tempo que faz o elogio do Ku Klux Klan como salvador da Pátria, como vemos no filme quando eles libertam a família do cerco que lhes foi feito pelos negros.

David Wark Griffith
 o criador da linguagem cinematográfica

Por este motivo o filme foi classificado por muitos como racista, originando na época verdadeiros motins nas sessões de cinema, recorde-se que muitas das salas funcionavam durante as 24 horas do dia, tendo até sido proibida a sua exibição em alguns Estados Norte-Americanos, mas se olharmos para a genialidade da construção fílmica do cineasta, somos obrigados a considerar que estamos perante uma das grandes obras-primas do cinema.
David Wark Griffith sempre se defendeu das acusações que lhe foram feitas, dizendo que apenas se baseava em factos e para o provar irá realizar anos mais tarde uma obra ainda maior sobre a intolerância ao longo da História, para assim se libertar da pesada acusação que lhe fora feita.


 A película em questão irá chamar-se precisamente “Intolerance” / “Intolerância” e ao contrário de “The Birth of The Nation” não irá ter o sucesso desta, levando D. W. Griffith à ruína e ao esquecimento dos seus pares, terminando os seus dias a viver num quarto de hotel em Hollywood.
Ele que foi um dos fundadores da United Artists, no dia do seu funeral não teve nenhum dos nomes famosos do cinema a quem ofereceu o seu génio, a acompanharem-no até à última morada.

Raoul Walsh, que dirigiu uma das equipas de filmagem em “O Nascimento de Uma Nação” / “The Birth of a Nation”ao mesmo tempo que vestia no filme a pele do assassino do Presidente Lincoln, referiu-se nestes termos à importância do filme: “Foi preciso “Nascimento de Uma Nação” para convencer o mundo de que Hollywood atingira a maturidade. Esta longa-metragem representa um ponto de viragem na história do cinema”.

Sem comentários:

Enviar um comentário