sábado, 19 de março de 2016

Mike Nock – “Ondas”


Mike Nock
"Ondas"
ECM Records

Michael Anthony Nock nasceu a 27 de Setembro de 1940, em Christchurch, na Nova Zelândia e iniciou as suas lições de piano com apenas 11 anos de idade, sentindo desde muito cedo o apelo do jazz, devido aos largos horizontes que este género permite explorar. Phil Woods e Sam Rivers são dois músicos bem conhecidos de todos os amantes do jazz, com quem Mike Nock tocou, desenvolvendo o seu trabalho entre os Estados Unidos e a Europa.

E será precisamente na Europa, fruto desse fabuloso produtor chamado Manfred Eicher, que o pianista irá assinar o seu melhor trabalho de sempre, o álbum ”Ondas”, curioso título e reparem bem na capa do disco, na companhia do contrabaixista Eddie Gomez, companheiro de Bill Evans no seu famoso trio, e com o baterista Jon Christensen, um dos músicos mais conhecidos da editora ECM.


O trabalho “Ondas” abre com um tema intitulado “Forgotten Love”, cuja duração é de 16 minutos e que de imediato cativa o ouvinte devido à sua bela melodia, reveladora dessa modernidade apanágio da editora ECM e onde o pianista explana todas as suas potencialidades num jogo de texturas inesquecível. Já no tema seguinte “Ondas” percebemos de imediato a empatia do trio e quando chegamos a “Visionary” descobrimos como é fundamental o contributo de Jon Christensen neste trio.

De todos os temas que compõem o álbum, “Land of the Long White Cloud” revela-se aquele onde o lirismo do piano de Mike Nock nos transporta até às nuvens, sentindo o ouvinte a magia do seu fraseado a penetrar-lhe na alma de forma tão perfeita, que é inevitável considerá-lo o mais belo tema do álbum, embora todos eles formem um conjunto mais-que-perfeito da arte de Mike Nock.


O álbum “Ondas” encerra com o belo tema “Doors”, onde mais uma vez os pizzicatos de Eddie Gomez e as texturas que Jon Christensen cria na sua bateria marcam decididamente este trabalho de Mike Nock como o melhor da sua carreira, mas também uma das obras-primas da editora alemã ECM de Manfred Eicher, que nunca pára de nos surpreender. “Ondas” de Mike Nock surge assim como uma das mais belas e melodiosas aventuras de um trio de jazz, um álbum inesquecível!

2 comentários:

  1. Pelo que tenho visto por aqui as capas ECM são verdadeiras obras de arte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um facto que as capas da ECM são magnificas, aliás a própria editora editou em livro as capas dos álbuns, que revela uma verdadeira viagem pela Arte, nas suas diversas facetas.
      Beijinhos

      Eliminar