quinta-feira, 16 de março de 2017

Lawrence Durrell - "Taormina"


Os critérios editoriais da edição em Portugal são muitas vezes um mistério no que diz respeito a alguns autores bem consagrados, segundo o meu ponto de vista e embora me declare desde já um leitor assíduo da Lawrence Durrell, nunca consegui perceber o silêncio que paira sobre a sua poesia. É certo que a sua prosa é verdadeiramente poética, basta recordar essa obra intitulada “O Quarteto de Alexandria” para ficar tudo dito, mas Lawrence Durrell possui uma enorme obra poética e o seu aparecimento na nossa bela língua, que uns cavalheiros insistem em danificar através de acordos ortográficos, seria certamente um acontecimento literário, recorde-se que algum do seu Teatro é também em verso. Um dos seus livros ao qual retorno com enorme prazer intitula-se “Carrossel Siciliano” e nele é possível encontrar alguns belos poemas do autor, entre os quais este lindíssimo “Taormina”, que aqui vos deixo.


TAORMINA

Nós três passámos a noite inteira sentados
No roseiral bebendo e esperando
Que a lua tornasse pretas as nossas rosas
No seu lento passeio pelo céu. Falámos
Uma vez por outra na nossa amiga ausente.
Algumas peças de xadrez caíram,
Morrem também os que apenas se sentem e esperam
A lua nova diante desta porta aberta.

Que outra viagem podemos desejar a amigos
Para adular a sua ausência com a nossa lembrança -
Um que se seguiu o peixe-voador para além das remotas Américas, outro para morrer em combate,
Outro para viver na Pérsia e nunca mais escrever.

Ela a todos amou consoante a necessidade deles.
Agora eles são pó na memória de alguém
Esperando em perfeita ordem uma deixa.
Assim e desta maneira te lembraremos.

O fumo dos cachimbos sobe num contentamento puro,
As rosas esticam os pescoços e eis que enfim
Ela cavalga além para emprestar
Uma forma e ficção ao nosso carinhoso desejo.
As legiões dos silenciosos esperam, todas.

LAWRENCE DURRELL
in "Carrossel Siciliano"

(Livros do Brasil)

4 comentários:

  1. Respostas
    1. "O Carrossel Siciliano" possui a característica de nos oferecer os diversos géneros cultivados pelo Lawrence Durrell ao longo da sua extensa obra-literária, uma verdadeira delicia.
      Boa noite!

      Eliminar