quarta-feira, 15 de março de 2017

John Ashbery - "Uma Onda e Outros Poemas" / "A Wave"


John Ashbery
“Uma Onda e Outros Poemas”
Quetzal, Pag. 65

A Edição de poesia em Portugal está repleta de pequenas colecções extremamente importantes e aliciantes, mas por vezes muito difíceis de encontrar, em virtude de as suas tiragens serem bastante pequenas e a sua divulgação escassa. No entanto há disponível em Bibliotecas um enorme acervo de obras bem interessantes, à espera de serem descobertas. É precisamente o caso desta bela colecção editada pela Editora Quetzal em 1992, de pequeno formato e intitulada Poetas em Mateus, respeitante ao encontro havido entre os autores e os seus tradutores. Um desses trabalhos que viu a luz do dia foi precisamente “Uma Onda e Outros Poemas”, do poeta norte-americano John Ashbery, do qual oferecemos um pequeno excerto, já que o poema em questão é bastante longo, algo habitual na sua obra poética, poderá também ler aqui uma viagem pela vida e obra deste nome incontornável da poesia norte-americana.

James Whistler, "The Blue Wave, Biarritz", (1862)


"UMA ONDA"

(...) E embora essa outra pergunta que fiz e de que não consigo
Lembrar-me vá deslocar-se ainda mais para cima, lançando
Enormemente a sua sombra sobre o lugar onde fico, não a entendo.
Basta saber apenas que em breve terei respondido por mim mesmo,
Terei sido levado para novas averiguações e trazido depois de volta
Ao quarto extraordinariamente silencioso em que toda a minha vida teve lugar.
Vê como vai e volta; as paredes, como véus, nunca são as mesmas,
Mas a sede permanece idêntica, ser sempre entretido
E olhado com admiração. E por fim somos nós quem acaba com isso,
Põe a andar o hóspede que parte, para que nenhuma pergunta fique
Por fazer, e portanto sem resposta. Por favor, quase
Parece dizer, leva-me contigo, tenho idade para isso. Exactamente.
E assim cada um de nós tem de ficar sozinho, consciente do outro
Até ao dia em que a guerra nos absolva das nossas diferenças. Diremos
Qualquer coisa. Assim eles fizeram, a toda a hora. (...)


John Ashbery
in "Uma Onda e Outros Poemas"

(Tradução colectiva/João Barrento)

Sem comentários:

Enviar um comentário