sábado, 4 de março de 2017

Fax Bahr e George Hickenlooper – “Corações das Trevas” / “Hearts of Darkness: A Filmmaker’s Apocalypse”


Fax Bahr e George Hickenlooper – “Corações das Trevas” / “Hearts of Darkness: A Filmmaker’s Apocalypse”
(EUA – 1991) – (96 min. / Cor)
Francis Ford Coppola, Eleanor Coppola, Orson Welles, George Lucas, John Milius.

Quando Francis Ford Coppola chegou às Filipinas para filmar “Apocalipse Now” / “Apocalypse Now” tinha previsto que seriam necessárias 16 semanas de rodagem, nunca sonhando que a tragédia iria atingir a produção da película, cujas filmagens se irão estender por 238 dias.


As contrariedades começaram muito cedo, quando o realizador percebeu que Harvey Keitel não se adaptava ao protagonista, sendo substituído por Martin Sheen, que durante as filmagens irá sofrer um ataque cardíaco, por outro lado Marlon Brando surgiu no set com peso a mais para o papel (os gelados eram a grande paixão do actor) e para ajudar nem sequer tinha lido o argumento que lhe fora enviado, já Dennis Hooper estava igual a si próprio.
Por outro lado, um dos sets será destruído por um tufão, ao mesmo tempo que Francis Ford Coppola via os célebres helicópteros a serem requisitados, por diversas vezes, pelo governo Filipino para combater a guerrilha.


Eleanor Coppola, esposa do cineasta começou a escrever o seu diário de filmagens, que será usado abundantemente neste filme e que até deu origem a um livro, cuja leitura recomendamos vivamente e será com o seu contributo fundamental que nascerá o mais belo “making-off” do cinema, realizado por Fax Bahr e George Hickenlooper, que perceberam estar perante uma das mais atribuladas rodagens da História da Sétima Arte.


Ao longo de “Corações das Trevas” / “Hearts of Darkness: A Filmmaker’s Apocalypse”, iremos não só acompanhar a rodagem do filme, mas também escutar e ver os testemunhos dos intervenientes, no local das filmagens, mas também dez anos depois, após “Apocalypse Now” se ter tornado num dos maiores monumentos cinematográficos, obtendo um enorme sucesso comercial e tendo ganho a Palma de Ouro do Festival de Cannes. Os dois cineastas utilizaram abundante material deixado na mesa de montagem, incluindo parte da sequência passada na plantação francesa, que só será vista na integra, quando muitos anos depois Francis Ford Coppola nos oferece “Apocalypse Now Redux”.


Apesar deste documentário ter sido exibido comercialmente em Portugal no cinema King, já lá vão longos anos, aconselhamos a compra do dvd, para o leitor acompanhar a verdadeira epopeia da feitura de “Apocalypse Now”, um filme memorável nessa época em que não existiam écrans verdes e o cinema respirava por todos os poros.


Nota: E como complemento à visão deste memorável filme aconselhamos a leitura do livro de Eleanor Coppola “Notes on the Making of Apocalypse Now”, editado pela Limelight Editions, uma leitura a que regressamos sempre que visitamos o inesquecível filme de Francis Ford Coppola.

2 comentários:

  1. Li o livro e adorei! Verei o filme um dia destes, de certeza!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Após a visão deste Making Of de "Apocalipse Now" percebemos como a rodagem do filme se transformou num verdadeiro épico cinematográfico.
      Bom domingo!

      Eliminar